Veja os cuidados necessários para quem cria cachorrinhos em casa com crianças

A chegada de mais um membro na família é sempre um choque muito grande, com isso não ficando restrito apenas aos seres humanos. Os cachorros, conhecidos por serem os melhores amigos do homem, também podem estranhar o bebezinho assim que eles chegam em casa, principalmente por conta do comportamento das pessoas ao seu redor.

O cachorro, acostumado a receber grande parte da atenção de seus donos, vai se ver deixado de lado, o que pode acabar criando alguns conflitos dentro de casa. Mas fique tranquilo, pois é possível driblar esse tipo de situação e promover a boa convivência entre cão e criança seguindo algumas dicas essenciais para ninguém ficar infeliz com a situação.

Veja os cuidados necessários para quem cria cachorrinhos em casa com crianças
Foto: (reprodução/internet)

Em nosso artigo, você poderá encontrar as seguintes informações sobre o assunto:

  • Cachorros e crianças têm problemas de convivência;
  • Melhores raças de cachorro para crianças;
  • Como preparar o cachorro para o convívio com seu bebê;
  • Adestramento pode se fazer necessário;
  • Como apresentar a criança ao cachorro;
  • Lembre-se de não deixar o seu cachorro de lado;
  • Cuidados necessários com a higiene do cachorro.

Cachorros e crianças têm problemas de convivência?

Ao contrário do que acham, crianças e cachorros não têm problemas algum em conviver um com o outro, e a convivência entre ambos, inclusive, é benéfica para seu filho. Porém, nem tudo é tão simples, sendo necessário se tomar alguns cuidados em relação a isso.

Veja os cuidados necessários para quem cria cachorrinhos em casa com crianças
Foto: (reprodução/internet)

Tudo vai mudar na rotina de toda a casa, e isso inclui a atenção que o seu cachorro irá receber durante todo o dia. Isso pode acabar gerando ciúmes no seu cão, situação que pode deixar ele um pouco arisco e sempre associar a presença da criança a algo ruim.

Além disso, caso ainda não tenha um cachorro, e esteja pensando em adotar um assim que tiver o bebê, o mais recomendado é que aguarde até que sua criança cresça um pouco, para que não tenha que dividir sua atenção entre dois filhotes, o que pode acabar te esgotando.

Melhores raças de cachorro para crianças

Outro ponto a ser analisado é que algumas raças de cachorros são melhores para crianças, pois são, naturalmente, mais amigáveis, não significando um risco para o seu pequeno. São muitas as opções, no entanto, 5 delas se destacam mais do que outras.

Além disso, é necessário citar que qualquer raça de cachorro pode ser amigável com adultos e crianças, e que isso vai depender da sua criação. Confira agora as melhores raças de cachorro para quem tem criança em casa:

  • Labrador;
  • Buldogue francês;
  • Beagle;
  • Shin-tzu;
  • Golden Retriever.

Como preparar o cachorro para o convívio com seu bebê

Colocar um bebê dentro de casa, e esperar que o cachorro vai entender de uma hora para outra que não é para ele subir em cima, morder ou arranhar a criança, é pedir demais. É necessário, antes disso, preparar o seu cachorro para a convivência entre ele o seu filho.

Veja os cuidados necessários para quem cria cachorrinhos em casa com crianças
Foto: (reprodução/internet)

Isso é importante para não criar sentimentos negativos do cachorro em relação à criança. Existem algumas técnicas para evitar que isso aconteça, com uma das mais eficazes sendo restringindo alguns espaços da casa antes do bebê chegar. O quarto dela é o lugar perfeito para isso.

Em um primeiro momento, é interessante que os pais não deixem os cachorros entrarem no quarto do bebê, e isso deve começar a ser feito antes mesmo da criança chegar à casa, sempre mantendo a porta do local fechada. Isso vai criar um alerta no cão, e ele vai entender que aquele não é espaço para ele.

Adestramento pode se fazer necessário

Caso tenha um cachorro arisco, e que não seja muito sociável, talvez a melhor opção para não ter problemas com a chegada da criança é passando por um processo de adestramento antes. Isso vai fazer com que ele se comporte quando notar que existe mais uma pessoa no recinto.

Além disso, caso ele tenha um comportamento que você julgue ser inadequado, como subir na criança sem permissão, como resultado do adestramento, será possível repreender seu cachorro de maneira que ele entenda, sem machucar o animal, e evitando que o episódio se repita.

Como apresentar a criança ao cachorro

Chegou o grande momento. Você se preparou para isso, acostumou o seu cachorro, mas não tem como saber sua reação de fato até você colocar ele em contato com sua criança. Isso deve ser feito aos poucos, e com muita paciência, para evitar que o cão fique ressentido até mesmo com você.

Veja os cuidados necessários para quem cria cachorrinhos em casa com crianças
Foto: (reprodução/internet)

Coloque a criança em seu colo e chame seu cachorro para se aproximar. Deixe que o cão cheire a criança e se acostume com a presença dela por ali. Nesse momento, é importante que você fique atento para evitar que o cachorro tente subir em cima do seu filho ou tente arranhá-lo, comportamento comum.

O animal não fará isso para machucar a criança, é apenas parte do processo de conhecimento dele. Caso o bebê comece a chorar, basta virar de costas para o cachorro e tentar novamente em outro momento. Aos poucos eles irão se acostumando com o outro, e não será mais necessário promover esses momentos.

Lembre-se de não deixar o seu cachorro de lado

Um dos passos mais importantes para que tudo dê certo é não deixar o seu cão de lado. Caso não dê atenção para ele, ele pode acabar estranhando seu filho, já que vai perceber que, quando a criança estiver presente, ele não recebe nenhuma atenção vinda de você. Isso pode desencadear alguns episódios de agressividade.

Veja os cuidados necessários para quem cria cachorrinhos em casa com crianças
Foto: (reprodução/internet)

É comum que, quando são deixados de lado, os cachorros comecem a sentirem ciúmes da criança, o que não é bom para a convivência de vocês. Uma maneira de driblar isso é promover brincadeiras com o cachorro enquanto a criança está presente, pois, dessa forma, ele vai começar a associar seu bebê a bons momentos.

Seja carinhoso com seu pet, e não se esqueça de fazer alguns agrados para ele de vez em quando, como dar alguns petiscos para ele e, quem sabe, brincar com seu filho e ele ao mesmo tempo, para que se conheçam melhor. Com os dois se sentindo à vontade, a convivência na sua casa ficará muito melhor.

Cuidados necessários com a higiene do cachorro

Apesar de muita achar que não, a convivência do cachorro com a criança aumenta a imunidade do seu bebê, mas isso não é motivo para você exagerar e deixar que o seu pet comece a lamber as feridas e a boca do seu filho. É necessário tomar alguns cuidados antes de deixar os dois brincarem tranquilamente.

Veja os cuidados necessários para quem cria cachorrinhos em casa com crianças
Foto: (reprodução/internet)

Esses cuidados vai ser o responsável por tornar o seu cachorro e a criança mais próximos de maneira segura, sem o seu filho correr o risco de contrair alguma doença. A convivência entre os dois pode ser muito benéfica, já que as crianças que convivem com cachorros tendem a serem mais afetivas.

Porém, antes de liberar as brincadeiras, o seu cão terá que passar por alguns procedimentos. Confira aqui os cuidados a serem tomados com a higiene do cachorro:

  • Leve seu cachorro para realizar a vermifugação e vacinação, para evitar que qualquer doença atinja seu pet, e, consequentemente, seu filho;
  • Dê um banho no seu cachorro ao menos uma vez por semana;
  • Após passear com ele, lembre-se sempre de limpar as patas do animal;
  • Realize o check-up em seu cachorro pelo menos uma vez por ano;
  • Penteie o cachorro com frequência, para evitar que sujeiras fiquem presas ao seu pelo e acabem entrando em contato com a criança;
  • Não deixe seu cachorro dar lambidas em feridas ou mucosas do seu filho, pois isso pode ser a porta de entrada de doenças.

Sempre que possível, converse com seu filho sobre esses hábitos

Caso seu filho seja um pouco mais crescido, uma boa forma de garantir a saúde dele, ao menos na questão das lambidas, é sempre explicando para ele que não se deve deixar o cachorro colocar a boca em contato com os olhos, bocas e nariz da criança, nem nas feridas.

Isso vai fazer com que, toda vez que o cachorro tente fazer isso, e você não estiver lá para impedir, a própria criança tome uma atitude para que seu pet não faça isso. A conscientização vai fazer seu filho crescer com mais segurança e contando com a companhia de um cachorro ao lado.

Com o tempo, a convivência entre os dois fica tranquila

Como dissemos no decorrer do artigo, é necessário ter paciência para que a convivência entre seu filho e o cachorro esteja normalizada, afinal, são dois corpos que ainda não se conhecem, mas que tem tudo para se darem bem. Conforme você for promovendo interação entre eles, as coisas tendem a se acalmar.

Quando você menos perceber, eles terão se tornado melhores amigos e vão acabar vivendo grudados um ao outro. É apenas questão de tempo para que tudo se resolva, mas não se esqueça de ter empenho e de dar atenção para os dois, afinal, não queremos que seu cachorro fique magoado com a situação. As dicas você já tem, basta colocá-las em prática.