Saiba mais sobre o saque de aniversário do FGTS

O anúncio de que é possível sacar R$ 500 do saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) deixou muito brasileiro feliz da vida. E, junto com essa notícia, veio a de que agora também teremos o saque de aniversário do FGTS.

Mas, esse novo assunto deixou muita gente com dúvidas. Afinal, quem sacar os R$ 500 vai ter direito ao saque de aniversário também? É uma adesão automática? O fato é que não é muito complicado entender esse tipo de saque do FGTS, só que é preciso cuidado.

Saiba mais sobre o saque de aniversário do FGTS 1

Abaixo listamos vários pontos importantes sobre o benefício do governo. Inclusive, como serão feitos os saques e quais cuidados se deve considerar. Acompanhe.

O saque imediato e o saque de aniversário

O saque imediato e o saque de aniversário do FGTS são duas coisas diferentes. Uma tem a ver com os R$ 500 que poderão ser sacados neste ano, com base no saldo de cada trabalhador.

Outra coisa é sobre o saque de aniversário, que vai começar a valer a partir do próximo ano. Essa é uma forma de sacar o dinheiro sem precisar esperar os casos específicos, como de rescisão de contrato, doenças ou aposentadoria.

Só que diferente do saque imediato, que vai cair direto na conta da Caixa, o de aniversário precisa de adesão e não é automático. Por isso, se você tem o interesse vai precisar ir até a Caixa ou usar os canais de comunicação digital.

Aliás, nesses canais digitais também dá para saber sobre o saldo e o extrato do FGTS. Você pode baixar gratuitamente no seu celular e se cadastrar. Depois, dá para fazer consultas e autorizar o saque. Saiba mais no site da Caixa.

Vale a pena sacar o FGTS?

Independente se for o saque imediato ou o saque de aniversário, considere que não são só vantagens que se tem. O benefício é que o trabalhador vai poder usar o dinheiro como quiser. Pode ser para pagar contas atrasadas, para pintar a casa ou mesmo ir no mercado.

Isso, para muita gente, é uma vantagem. Afinal, o dinheiro é de direito do trabalhador mesmo e ele tem o poder de usar como quiser. Antes, o dinheiro ficava parado na conta até que algum momento acontecesse. Como o da aposentadoria, por exemplo.

Mas, nem tudo são flores

Por outro lado, também se deve considerar que nem tudo são flores. E isso significa que o trabalhador que tirar o dinheiro agora, do saque imediato e depois, com os saques de aniversário, pode ter problemas no futuro.

Assim sendo, quando for se aposentar, comprar imóveis ou se tiver problemas de saúde, ele pode ter a conta zerada ou com pouco dinheiro. E aí, não vai ter essa poupança forçada, que é o principal papel do FGTS.

Assim sendo, não existe uma teoria certa e única para o saque do FGTS. Mas, de maneira única, a grande questão é sobre pensar muito bem antes de fazer esses saques. O ideal é nunca usar tudo de uma só vez e sempre manter uma reserva de emergência.