Saiba mais sobre o saque de aniversário do FGTS

O anúncio de que é possível sacar R$ 500 do saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) deixou muito brasileiro feliz da vida. E, junto com essa notícia, veio a de que agora também teremos uma nova forma de acessar o valor, através do saque de aniversário do FGTS.

Mas, esse novo assunto deixou muita gente com dúvidas. Afinal, quem sacar os R$ 500 vai ter direito ao saque de aniversário também? É uma adesão automática? O fato é que não é muito complicado entender esse tipo de saque do FGTS, só que é preciso ter uma atenção especial.

Saiba mais sobre o saque de aniversário do FGTS
Foto: (reprodução/internet)

Logo abaixo, listamos vários pontos importantes sobre este benefício que é concedido a todos os trabalhadores brasileiros que possuem assinatura na CLT. Inclusive, como serão feitos os saques e quais cuidados é preciso considerar. Acompanhe a leitura deste artigo!

O saque imediato e o saque de aniversário

O saque imediato e o saque de aniversário do FGTS são duas coisas bem diferentes. Uma tem a ver com os R$ 500 que poderão ser sacados neste ano, com base no saldo de cada trabalhador, podendo ser das contas ativas ou inativas.

O saque de aniversário, que vai começar a valer a partir do próximo ano. Essa é uma forma de sacar o dinheiro sem precisar esperar os casos específicos, como de rescisão de contrato, doenças ou aposentadoria.

Saque de aniversário precisa ser solicitado

Só que diferente do saque imediato, que vai cair diretamente na conta da Caixa do beneficiário, o de aniversário precisa de adesão e não é automático. Por isso, se você tem o interesse vai precisar ir até a Caixa ou usar os canais de comunicação digital.

Aliás, nesses canais digitais também dá para saber sobre o saldo e o extrato do FGTS. Você pode baixar gratuitamente no seu celular e se cadastrar. Depois, dá para fazer consultas e autorizar o saque. Saiba mais no site da Caixa.

Vale a pena sacar o FGTS?

Independente se for o saque imediato ou o saque de aniversário, considere que não são só vantagens que se tem. O benefício é que o trabalhador vai poder usar o dinheiro como quiser. Pode ser para pagar contas atrasadas, para pintar a casa ou mesmo ir no mercado.

Isso, para muita gente, é um benefício. Afinal, o dinheiro é de direito do trabalhador mesmo e ele tem o poder de usar como quiser. Antes, o dinheiro ficava parado na conta até que alguma coisa específica acontecesse. O único formato disponível antes, funcionava da mesma forma que a aposentadoria, por exemplo.

Quais os pontos negativos?

Por outro lado, também se deve considerar que nem tudo são flores. E isso significa que o trabalhador deve estar bem atento quanto às condições que envolvem a opção do saque de aniversário. Então, quem tirar o dinheiro agora, do saque imediato e depois, com os saques de aniversário, pode ter problemas no futuro.

Assim sendo, quando for se aposentar, comprar imóveis ou se tiver problemas de saúde, ele pode ter a conta zerada ou com pouco dinheiro. E aí, não vai ter essa poupança forçada, que é o principal papel do FGTS.

Assim sendo, não existe uma teoria certa e única para o saque do FGTS. Mas, de maneira única, a grande questão é sobre pensar muito bem antes de fazer esses saques. O ideal é nunca usar tudo de uma só vez e sempre manter uma reserva de emergência.

Entenda mais sobre as diferenças entre os saques

Como a tendência é que os cidadãos se confundam entre essas duas modalidades de saque do FGTS, queremos explicar melhor a respeito da diferença entre elas. Então, acompanhe na sequência, a resposta para algumas dúvidas que podem ter surgido até aqui a respeito disso.

Saque-aniversário

Esta opção de saque passará a ser disponibilizada todos os anos para os trabalhadores que têm direito. Até o momento, ele não está valendo, justamente por se tratar de uma coisa nova. No entanto, a partir de 2020 o trabalhador brasileiro já terá acesso.

É muito importante dizer que ninguém é obrigado a fazer essas retiradas anuais do valor do FGTS. Trata-se apenas de mais uma opção para quem quer ter uma quantia maior no orçamento em determinada época do ano.

Então, como esta não é uma questão automática, o beneficiário precisa sinalizar o seu interesse à Caixa. Desde o dia 1º de outubro a instituição começou a receber os pedidos de adesão. Quem não se manifestar, continua recebendo o benefício apenas nos casos que a regra geral autoriza.

Ponto negativo: impedimento de sacar todo o dinheiro do FGTS

Antes de tomar ou não a decisão pelo saque anual, é preciso considerar um ponto de grande importância. Os adeptos a essa nova modalidade, em caso de demissão sem justa causa, ficarão impedidos de sacar o valor completo, apenas a multa de 40% do FGTS.

No entanto, caso haja arrependimento ou apenas uma mudança de planos, é possível retornar às condições anteriores de saque. Mas, essa troca só poderá acontecer dois anos mais tarde.

Saque imediato

Este saque está disponível para todos os trabalhadores que têm recursos no FGTS, sejam eles de contas ativas (de um emprego vigente) ou inativas (de um vínculo trabalhista anterior). Então, o beneficiário tem a opção de sacar até R$ 500 reais de cada uma dessas contas.

Dessa forma, quem tiver 10 contas (em um exemplo hipotético), poderá sacar R$ 5.000, o que é uma baita ajuda no orçamento. Porém, fica a critério do indivíduo se o saque será realizado ou não, apesar de o dinheiro ser depositado automaticamente na conta de quem possui poupança individual na Caixa.

Fique por dentro do calendário de saques

Para quem não tem o vínculo com esta instituição bancária, precisará aguardar as datas destinadas para o saque. Os solicitantes que tiverem o Cartão Cidadão poderão optar pela retirada do valor diretamente no caixa eletrônico do banco. Ou ainda, se quiser pegar um valor que seja menor que R$ 100, ir em uma lotérica, munido de RG e CPF.

A grande vantagem deste formato é que ele não influencia em situações futuras, ocasionando a perda de direito do saque integral do valor do FGTS. Porém, é preciso ter muita sabedoria para decidir se realmente é uma coisa boa tirar este dinheiro da conta ou deixar guardado.