Salário Mínimo 2019 – descubra o novo valor

Finalmente saiu o valor do novo salário mínimo para este ano de 2019 e isso aconteceu logo após o ex-presidente Michel Temer deixar para Bolsonaro assinar o valor do novo salário mínimo. Independente dos motivos, o fato é que finalmente saiu o valor!

O aumento foi de pouco mais de 4% e isso significa uma melhora significativa para quem recebe diversos benefícios do governo, como a aposentadoria, o auxílio desemprego, os auxílios acidentes, doenças, entre outros.

Salário Mínimo 2019 – descubra o novo valor

Descubra qual é o novo valor do salário mínimo que foi instituído a partir de 2019 e saiba também quais são as perspectivas desse valor para os próximos anos, considerando itens importantes da economia, como a previdência social.

O novo valor do salário mínimo

No ano de 2018 tínhamos o valor de R$ 904 de salário mínimo. E para este ano de 2019 vamos ter um aumento de 4,6%, ou seja, o novo valor vai ser de R$ 998.

Segundo cálculos do Dieese, o salário mínimo necessário para poder ter despesas de uma família de 4 pessoas com alimentação, moradia, saúde, educação e todos os direitos constitucionais reservados teria que ser de pelo menos R$ 4 mil.

Mas, por enquanto vamos ter este valor pequeno e há motivos para acreditar que isso pode melhorar no futuro. Abaixo trouxemos uma explicação breve sobre o porquê desse aumento não ser tão grande quanto queríamos.

Por que o aumento não é maior?

Isso parece pouco, porém tem um problema que não se pode aumentar o salário mínimo do jeito que a gente gostaria por uma questão de economia, tá bom? Infelizmente, isso tem impacto direto nas contas do governo.

O reajuste do salário mínimo tem um impacto nos gastos do governo e isso tem uma explicação fundamentada: os benefícios pagos hoje pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) aos aposentados não podem ser menores do que 1 salário mínimo, por exemplo.

Vale lembrar que, além disso, a constituição de 1988 estabeleceu o salário mínimo como piso de referência dos benefícios também da seguridade social. Isso inclui, a previdência da assistência social e o seguro desemprego.

Sendo assim, se você aumenta, por exemplo, R$ 1 do salário mínimo, isso já gera um incremento de cerca de R$ 300 milhões ao ano nas despesas do governo.

O equilíbrio

A nossa ideia não é justificar as medidas do governo, mas, a questão do maior problema é o desemprego, sendo que hoje boa parcela dos brasileiros estão desempregados.

Então, o ideal é começar a dar emprego para as pessoas e com o tempo começar a aumentar o salário mínimo.

Mas, também não pode aumentar muito porque senão quebra a previdência. Sendo assim, tem que fazer uma reforma da previdência para dar fôlego ao salário mínimo também. O que queremos dizer é que tem muita coisa que tem que ser feita no Brasil.

E o fato de que o salário mínimo aumentou é sim um motivo bom para quem recebe os benefícios do governo e do INSS.