Nova proposta do Presidente Jair Bolsonaro para o Imposto de Renda – entenda

O imposto de renda da pessoa física (IRPF) é um assunto de interesse de quase todo brasileiro, né. Afinal, estamos falando de uma regra que precisa ser seguida e de um imposto que precisa ser pago considerando as suas regras.

Por isso, vamos entender melhor a nova proposta do IR de Jair Bolsonaro, que foi pensada junto com Paulo Guedes, que é o atual ministro da Economia do país. Será que a ideia é boa? Como vai ficar a declaração? Entenda tudo isso!

Nova proposta do Presidente Jair Bolsonaro para o Imposto de Renda – entenda

O pagamento do IR

O nosso imposto de renda é vai afetar diretamente o nosso bolso, na verdade isso já acontece. E é bem fácil de se entender como é que vai ser daqui por diante. Quem investe sabe do IR e quem não investe, também sabe porque existe a famosa declaração, que todo ano assusta.

Para entender melhor o assunto, o melhor jeito é comparar o que acontecia antes com que deve acontecer nos próximos meses e anos.

Basicamente, hoje em dia quem é isento de pagar o imposto de renda? Todas as pessoas que recebem até R$ 1,9 mil ao mês. Correto? Estamos arredondando os valores para aproximar.

Se você recebe até isso, você não paga o imposto de renda hoje em dia. Essa é a regra!

Mas, quem recebe mais que isso começa a pagar imposto de renda. Qual é a diferença, então? O que Bolsonaro está propondo?

A nova proposta do IR

Com a nova proposta de Bolsonaro, o valor cairia. Quem recebe até R$ 5 mil ficaria livre do imposto de renda. Bom vamos fazer uma comparação. Como é cobrado hoje e como que seria cobrado e com a lei nova?

De R$ 1,9 mil até R$ 2,8 mil, hoje em dia, a pessoa paga 7,5% de imposto de renda e com a nova proposta de Paulo Guedes com Bolsonaro, não pagaria nada.

De R$ 2,8 mil a R$ 3,7 mil pagava uma alíquota de 15% e com proposta nova também passa a não pagar nada.

Quem recebe de R$ 3,7 mil a R$ 4,6 mil, atualmente paga 22,5% e com a nova proposta também não pagaria nada.

Quem recebe hoje acima de R$ 4,6 mil paga 27,5%  e com a nova proposta não pagaria nada!

A mudança acontece…

Acima de R$ 5 mil paga 27,5% hoje em dia, né… E com a nova proposta pagaria apenas 20%.

Então, repare que com certeza vai diminuir a arrecadação da União e por outro lado vai sobrar muito mais dinheiro no bolso do trabalhador. Por isso, apesar de ser ótimo para o trabalhador, para muito especialista, isso é inviável!

Para que não seja se um tamanho de um impacto tão grande, Paulo Guedes ele propõe assim: tributar dividendos e também a adoção de um fosso de valor agregado, que é o IVA. Além de mudar algumas regras de arrecadação.

Ainda não sabe exatamente se ela lei vai vigorar, mas se acontecer, você já sabe o que, possivelmente, vai acontecer. Pois essas são as regras do IR que estão na proposta nova de Bolsonaro.