5 passos para abrir uma franquia e ganhar dinheiro de verdade!

A franquia pode ser uma boa opção para quem pretende empreender esse ano e nos próximos anos, já que o assunto está em alta em todo mercado e em todo mundo. Além, claro, de ser uma das formas mais inteligentes de ganhar dinheiro.

O simples fato de ser um mercado em expansão faz com que as franquias sejam consideradas uma das opções mais seguras para empreendedores menos experientes que planejam abrir um negócio.

5 passos para abrir uma franquia e ganhar dinheiro de verdade! 1

Dentro desse modelo, temos várias opções de marcas consolidadas e nos mais diferentes ramos de atividade. E isso faz com que cada empreendedor possa escolher o assunto que mais tem interesse e conhecimento.

5 passos certos para o sucesso da franquia

Além da expertise do franqueador, um plano de negócios estruturado e um planejamento mais assertivo são fundamentais.

Pensando nisso, chegamos aos 5 passo que você vai ler a seguir.

1 – A pesquisa das franquias

Essa dica parece bem óbvia, mas calma que é a mais importante também.

Você deve fazer uma análise do negócio, sendo que não basta escolher a mais lucrativa ou a mais famosa.

Você tem que avaliar a compatibilidade da atividade com o seu perfil de empreendedor.

Assim, vai ver que algumas podem estar acima da sua capacidade de investimento, por exemplo. Enquanto outras podem exigir habilitações que tem tudo a ver com você.

Isso envolve ainda o tempo de dedicação exclusiva, entre outras características de cada tipo de franquia.

A dica para abrir uma franquia, nesse primeiro passo, é elaborar um critério de análise considerando a afinidade com a empresa, o reconhecimento da marca, o seu orçamento e outros que são essenciais!

Os critérios de análise devem fazer parte da sua pesquisa para que as melhores opções sejam escolhidas ao final da análise.

2 – O planejamento dos investimentos

É preciso ter capital suficiente para iniciar um negócio próprio e você sabe disso.

Agora, você sabia que também precisa de um capital inicial para manter a operação até que ela se torne rentável?

O risco de se gastar mais do que havia sido planejado existe e até certo ponto é comum. Por isso, ter um capital para ajudar nesse momento é importante.

É uma possibilidade em qualquer empreendimento!

Vale tomar o cuidado para não nadar nadar nadar e morrer na praia, tá bom?

3 – A análise de lucratividade

Não basta conhecer o capital inicial total previsto pela franqueadora. Ele pode ser sim uma base.

Mas, considere ser necessário saber quais são as opções de rentabilidade porque comprar uma franquia pressupõe uma análise comparada a outros investimentos disponíveis no mercado.

Por exemplo, pergunte: por que abrir a franquia é melhor do que investir no mercado imobiliário, por exemplo?

Fique atento a isso!

4 – A avaliação da experiência

No sistema de franquias, o franqueado paga por um novo investimento, mas que já existe.

Ou seja, ele paga pelo conhecimento de um modelo e pelo direito de uso de uma marca reconhecida no mercado.

Mas, para obter o sucesso já alcançado pelo franqueador é preciso ter o seu apoio na forma de bons treinamentos e inovação tecnológica aplicada ao negócio.

Logo, o suporte operacional é extremamente importante para quem está começando.

E você pode medir isso conversando com os donos de outras unidades que já estão em operação.

5 A saúde financeira da franquia

A franqueadora precisa garantir a viabilidade do seu plano de negócios com dados financeiros que comprovem a sua capacidade de atender às necessidades de gestão da rede.

A legislação determina a entrega dos balanços dos 2 últimos exercícios e também da circular de oferta de franquia, que é um documento usado pelo franqueador.

O ideal é conhecer as informações comerciais financeiras e jurídicas da rede para investidores interessados em adquirir e operar uma empresa.