Passo a Passo para receber dinheiro do FGC quando o banco quebra!

O Fundo Garantidor de Crédito – FGC – é um fundo criado para assegurar aos investidores que tenham seus direitos (e recursos) devolvidos caso os bancos entrem em estado de falência ou processos judiciais que impliquem no congelamento ou perca do dinheiro.

Então, todo mundo que tem dinheiro investido em banco deve estar seguro de que os recursos não serão perdidos caso haja problemas com os bancos que estão registrados como ativos e regulares no Banco Central.

Passo a Passo para receber dinheiro do FGC quando o banco quebra! 1

Mas, você sabe como funciona a garantia do FGC? Se não sabe, leia o conteúdo e veja quais os direitos garantidos e o que é preciso fazer para sacar os recursos que ficaram parados nesses bancos.

A garantia do FGC para os investidores

O FGC dá garantia a todas as pessoas que tem recursos investidos em bancos privados ou públicos. Entre os investimentos, destacam-se a caderneta da poupança, as CDBs, RDBs e também as Letras de Crédito.

O detalhe é que os valores assegurados não podem ultrapassar dos R$ 250 mil por pessoa e por banco. Então, todo mundo que tem mais do que esse valor, deve dividir os recursos em mais bancos para que tenha todo valor seguro em caso de quebra do banco.

E a garantia do FGC realmente funciona porque mensalmente os bancos fazem repasses de investimentos a esse órgão, que funciona exatamente como um seguro forçado para todos os bancos. E, inclusive, o FGC já bancou a quebra de alguns bancos aqui no Brasil.

Outro detalhe importante é que ainda que seja seguro receber o dinheiro do FGC, o investidor pode perder alguns dias de rentabilidade, já que o processo todo se inicia pelo Banco Central e termina com o pagamento feito por algum banco parceiro. Saiba mais!

Passo a passo para receber o dinheiro

O passo a passo para entender todo o processo de recebimento dos recursos aplicados no banco que entrou em falência é muito simples. Confira.

Primeiro o Banco Central vai declarar o estado de falência ou liquidez do banco. Em seguida, todos os clientes ficarão sabendo disso, mas não deve se desesperar.

Então, o Banco Central vai escolher uma instituição financeira nova para que faça a administração dos recursos e da devolução do dinheiro para quem tem o direito. Mas, esse processo é um pouco lento.

Isso porque esse novo banco vai criar uma lista de pessoas que tem o direito, com o número de CPF e os respectivos valores. Após isso, ela indica a lista ao Banco Central, que faz o repasse para o FGC.

Aí, o FGC com a lista em mãos vai dizer onde a pessoa deve ir receber os recursos, que serão destinados a bancos confiáveis, podendo ser até mesmo os administrados escolhidos pelo Banco Central.

O FGC diz que após receber a lista das pessoas que tem direito aos recursos assegurados, o prazo para recebimento dos mesmos é de até 15 dias. Mas, o que se sabe é que o processo pode levar algum tempo a mais, confirme a liquidez do banco em questão.