Parto humanizado: conheça os prós e contras dessa opção

Cada vez mais as futuras mamães estão se informando sobre os tipos de parto e o poder de decisão que elas têm na hora de dar a luz. E o parto humanizado é a prova disso, nele a mulher escolhe a forma como deseja que seu filho venha ao mundo. 

Apesar dessa maior autonomia da mulher, todo o procedimento também leva em conta seu estado de saúde através de um acompanhamento médico. Assim, existem vários mitos, prós e contras que cercam este estilo de parto.

Parto humanizado: conheça os prós e contras dessa opção
Fonte: (Reprodução/internet)

Sobre o parto humanizado

Há quem diga que é loucura realizar um parto humanizado, por ser realizado em casa e muitas vezes em banheiras, gerando muitas polêmicas sobre o assunto. Inclusive, a modelo Gisele Bündchen deu o que falar quando optou pelo estilo ao dar a luz para seus filhos.

Parto humanizado: conheça os prós e contras dessa opção
Fonte: (Reprodução/internet)

A diferença do parto humanizado para os demais é que nele é realizado o mínimo de intervenções médicas possíveis e somente aquelas autorizadas pela gestante. Deixando seguir todo o processo fisiológico do parto, mas sempre levando em conta a segurança e saúde da mãe e do bebê.

Aqui, a opinião da mãe é realmente levada em consideração e isso pode fazer com que ela se sinta melhor e confiante durante o trabalho de parto. Ela pode, por exemplo, andar durante o processo, e escolher quem irá ficar no local.

“Não importa se ele ocorrer na cama, na água, em casa, no hospital. Em um parto humanizado, a ação é toda da mulher que segue o processo fisiológico do parto. O médico fica ali apenas como um expectador e só interfere se ocorrer algum problema”, relata a doutora Ana Cristina Duarte, diretora do GAMA.

Como se preparar para o parto humanizado

As interferências médicas são evitadas durante o trabalho de parto, isso levando em consideração a saúde da mãe do bebê. Assim, a primeira coisa a ser feita é um bom pré-natal, com isso você saberá se a sua saúde e a do bebê estão bem. 

Parto humanizado: conheça os prós e contras dessa opção
Fonte: (Reprodução/internet)

O segundo passo é buscar por uma obstetra que entenda sua vontade pelo parto humanizado, muitos médicos sequer sugerem essa opção às mulheres durante as consultas. Então procure por um profissional que goste e saiba como realizar este estilo de parto. 

Caso não consiga achar um de primeira, troque de médico(a), busque em grupos de mães nas redes sociais ou em grupos de apoio, elas devem saber indicar um profissional, e aproveite para trocar experiências. 

Parto normal x parto humanizado

Apesar de algumas pessoas acharem estes dois estilos semelhantes, no parto humanizado não há tantas interferências médicas como há no parto normal. A mulher não sofrerá com a pressão médica para ocorrer o nascimento.

Parto humanizado: conheça os prós e contras dessa opção
Fonte: (Reprodução/internet)

E não precisa passar pelos procedimentos que hoje em dia são realizados de rotina, como anestesia, episiotomia, manipulação do bebê, depilação, exames vaginais, jejum, medicamentos no soro para controlar a contração, entre vários outros procedimentos intrusivos. 

No parto humanizado, até o momento certo de dar à luz é oferecido à mulher opções “naturais” para ajudar no processo, como andar, realizar alguns exercícios, ouvir música, entrar na piscina. Eles são inclusive considerados meios para reduzir a dor das contrações.

Episiotomia

Este procedimento consiste em uma incisão no períneo para facilitar a passagem do bebê. Contudo, muitas das vezes os médicos não solicitam a permissão da mulher para realização do pique, como também é chamado, tornando-o em uma rotina durante os trabalhos de parto.

No entanto, já foi constatado pelo o Ministério da Saúde e pela OMS que este procedimento não é totalmente seguro e recomendam que ele seja evitado na maioria dos casos. De acordo com especialistas, o procedimento é agressivo e possui alta possibilidade de surgimento de infecções e hematomas.

Cesárea e parto humanizado

É possível sim realizar uma cesariana mais humana, não é 100% um parto humanizado, mas devidos questões de segurança e saúde a cesárea é a única opção para muitas mães. 

Assim, mudanças como deixar o companheiro na sala, deixá-lo cortar o cordão umbilical, controlar os barulhos e a luz do ambiente, diminuir a manipulação do bebê e deixá-lo mamar assim que nasce, são algumas formas de humanizar a cirurgia.

Veja também: Essas são as perguntas que deve fazer a si mesma ao elaborar um plano de parto.

Vantagens do parto humanizado

As vantagens do parto humanizado são múltiplas e, diferente do que é afirmado por algumas pessoas, ele não oferece riscos ao bebê. Considerado um dos métodos mais seguros, suas condutas são recomendadas pela OMS.

Parto humanizado: conheça os prós e contras dessa opção
Fonte: (Reprodução/internet)

Além do conforto e privacidade, suas vantagens estão em ter o acompanhante/companheiro presente no ambiente, a liberdade de escolher a posição de parto na hora de expulsão do bebê. E, também, menor exposição aos riscos que existem nas cirurgias, como infecção ou efeitos colaterais aos medicamentos.

Além disso, há a possibilidade de andar e comer alimentos leves durante o trabalho de parto, de receber massagens, banhos mornos, tudo para aliviar a dor e relaxar a mulher neste momento.  

Como não há necessidade de anestesia, nem de medicamentos ou de procedimentos cirúrgicos, a mulher tem um restabelecimento mais rápido e ainda há o Início precoce da amamentação. Para o bebê, diminuem as chances de ocorrer doenças respiratórias e casos de bronco aspiração 

Desvantagens do parto humanizado

Como o parto humanizado pode não acontecer em um hospital, caso haja alguma complicação, fica difícil executar alguns procedimentos de urgência. A mulher irá sentir todas as dores em dar a luz e todo o processo pode durar horas, já que conta com o mínimo de intervenções médicas. 

Este tipo de parto não é indicado para casos de gravidez na adolescência ou tardia, como também em caso de gêmeos ou quando o bebê estiver em uma posição desfavorável. Além disso, ele também não é indicado para gestantes que tiveram hipertensão arterial, anemia e diabetes antes do parto.

Vídeo – Parto humanizado hospitalar

No vídeo é mostrado os procedimentos realizados durante o nascimento de Pedro em um parto humanizado realizado no hospital . Com isso, é possível compreender que há várias maneiras de humanizar o trabalho de parto, e mostrar que a opinião da mãe e do médico devem andar juntas.