Como Solicitar Agora seu Empréstimo Bolsa Família

O governo federal anunciou um aporte de mais de R$ 4 bilhões de crédito voltado para os beneficiários que fazem parte do programa Bolsa Família. Descubra neste artigo o que é preciso ter e como fazer para solicitar o empréstimo Bolsa Família.

Esta iniciativa do Governo Federal é uma das que tem tido maior procura pela população Brasileira. Todo o recurso é disponibilizado através do Plano Progredir, que tem várias ações voltadas ao programas sociais. Uma delas é o microcrédito produtivo, que dá ao brasileiro a chance de solicitar o empréstimo em grandes bancos.

Como Solicitar Agora seu Empréstimo Bolsa Família

Entre os bancos parceiros estão: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste. O que garante a segurança da operação de crédito, por se tratarem de instituições de grande respeito e privilégio no país.

No entanto, quando chega a hora de solicitar o empréstimo o interessado não deve ir diretamente até o banco. Descubra o jeito certo de fazer isso a seguir!

Empréstimo Bolsa Família

No Plano Progredir, o nome dado ao empréstimo é Microcrédito Produtivo. Porém, ele ficou conhecido mesmo como crédito Bolsa Família. Afinal, o fato de ser beneficiário desse programa social é um dos requisitos exigidos para poder ter acesso aos recursos.

Então, o que é importante aqui é deixar claro e entender que o Bolsa Família é apenas um requisito para conseguir a linha de crédito. Mas, é muito válido ressaltar que quando o interessado consegue o valor, o banco não pode descontar as parcelas diretamente do benefício Bolsa Família.

A ideia principal do plano, juntamente com o governo, é a de poder melhorar a vida das pessoas que se encontram em uma situação de pobreza ou de extrema pobreza. Só que isso não quer dizer que ao solicitar o empréstimo, o beneficiário irá perder o direito conquistado do Bolsa Família.

O crédito pode ser solicitado para vários fins distintos, desde que esteja de acordo com a ideia jurídica de iniciar um investimento em um negócio. Mesmo quem ainda não tem um empreendimento próprio, pode usar o dinheiro para dar início a este projeto que ainda está no papel.

Qual quantia conseguirei solicitar no empréstimo?

Uma das dúvidas mais frequentes é em relação ao valor que pode ser liberado aos beneficiários. No entanto, infelizmente nós não podemos dizer qual exatamente será a quantia obtida por cada solicitante.

O que já é definido pelo Plano Progredir é o teto concedido para o empréstimo, que vai até os R$ 15 mil. Mas, é bom estar ciente de que esta faixa está suscetível a alterações de acordo com o testes que o Governo realiza sobre o programa.

Uma outra coisa levada em consideração é a análise que as instituições financeiras fazem sobre os seus dados. A partir daí, é estabelecido quanto pode ser emprestado a você, respeitando a sua realidade e condição financeira.

Por isso, questões como a renda atual e as garantias existentes de que o pagamento será feito são de grande valia. Geralmente, o recurso liberado gira em torno dos R$ 4 mil.

Como Solicitar o Empréstimo

Leve em conta que a consulta de crédito é feita por parte dos bancos, só que quando for tentar conseguir o empréstimo, o interessado deve fazer o pedido através do Ministério do Desenvolvimento Social. Este é o órgão responsável por fazer a intermediação do pedido.

Então, é muito simples de entender como esse procedimento acontece: o interessado deve acessar à plataforma digital do ministério e, na opção de microcrédito produtivo, fazer o pedido dos recursos que serão necessários para o financiamento dos seus projetos pessoais.

Em seguida, o ministério vai enviar os dados armazenados de cada beneficiário para os bancos parceiros. E, apenas depois disso, as instituições bancárias irão entrar em contato com cada individuo que quer ter o dinheiro para investir no seu negócio.

Portanto, na hora de solicitar o empréstimo, saiba que você deve fazer isso pelo site do ministério e não indo diretamente até o banco. Fica esclarecido que é o banco que entra em contato com o interessado para oferecer algumas propostas.

Ah, também precisamos deixar bem claro que o contato com o cliente só será feito caso os dados fornecidos pelo ministério sejam favoráveis ao cliente. Isto é, aponte para um bom perfil financeiro mediante a análise do score.

Taxa do Empréstimo

Não existe uma tabela geral que informa a taxa de juros cobrada no empréstimo Bolsa Família. No entanto, há uma afirmação do governo para que os bancos possibilitem o pagamento desse tipo de crédito com baixas taxas.

Afinal, como o público alvo desta linha de crédito são os beneficiários do bolsa família, é bem lógico que não existe a possibilidade de serem cobrados altos juros pelos fundos liberados.

Um exemplo é a Caixa Econômica Federal, que disponibiliza um microcrédito para pessoas de baixa renda com taxa de juros de apenas 3%, o que é muito baixo se comparado ao mercado. Isso tem dado às pessoas a chance de solicitar o empréstimo Bolsa Família.

Em 2019, algumas condições

Os beneficiários do Bolsa Família não têm acesso a este empréstimo para simplesmente ter um recurso a mais para alguma situação emergencial. O real propósito é poder conceder melhores condições de desenvolvimento empresarial para quem vive em situações financeiras desfavoráveis.

Então, como já dissemos anteriormente, é necessário ter o próprio negócio ou já ter um projeto definido de como o crédito será utilizado. Dessa forma, as chances de conseguir o empréstimo são bem maiores, pois o beneficiário já apresentará uma boa causa.

Diferente do que algumas pessoas dizem, não é uma obrigação ter uma inscrição de Microempreendedor Individual para solicitar o microcrédito do Bolsa Família. Esta regra se aplica apenas para quem já possui o próprio empreendimento de baixa renda.

Esta condição de baixa renda pode ser verificada de acordo com o padrão do próprio Bolsa Família. Ou seja, um negócio que gere a renda que é exigida pelo programa do Governo.

Como o foco do microcrédito é o fomento do empreendedorismo entre as pessoas de classe e renda mais baixas, a liberação do recurso será negada para casos de reformas, pagamentos de dívidas, compra de materiais escolares ou de objetos pessoais.

A verdadeira intenção é que cada vez menos brasileiros sejam dependentes do Bolsa Família. Com o investimento, espera-se que os negócios se ampliem, gerando uma renda superior à que é permitida pelo programa levando à consequente autonomia financeira.