5 dicas para escolher a melhor instituição para investir o seu dinheiro

Você quer investir o seu dinheiro melhor, mas não sabe como, exatamente, vai fazer isso? Trouxemos 5 dicas financeiras e inteligentes que vão te ajudar.

Se você começou a perceber que nem sempre o banco vai te trazer o melhor produto e menos ainda o melhor rendimento, saiba que começou muito bem.

5 dicas para escolher a melhor instituição para investir o seu dinheiro 1

Agora, confira as outras dicas para dar passos certeiros nesse caminho do enriquecimento.

1 – Saiba qual é a hora de mudar de banco

A primeira coisa que deve acontecer é você saber qual é a hora certa de você mudar.

O que a gente tem visto hoje em dia é que tem muita gente parada no tempo e nos bancos. Não que estar dentro de um banco seja ruim, mas é preciso considerar as outras opções do mercado financeiro também.

E, ao começar a estudar, você vai ver que estar numa corretora de valores ou fazer isso individualmente pode ser melhor. Ao menos do ponto de vista financeira.

Mas, o que é importante mesmo é você saber qual é a hora de mudar.

2 – Saiba em qual produto financeiro investir

A partir disso, você também precisa pensar exatamente no que vai investir.

Por exemplo, no banco você vai estar rodeado de Letras de Crédito e Certificados de Depósitos Bancários, que são as LCIs, LCAs e também os CDBs.

Mas, fora do banco você consegue ver opções mais variadas, como o Tesouro Direto, as ações e até mesmo os produtos dos bancos menores.

Aí, você começa a ter mais ideia de onde investir.

3 – Saiba quais as condições da aplicação

Outra dica é entender cada produto financeiro que está disponível no mercado. Sabe aquele seguro ou aquela previdência que você tem na sua empresa ou no seu banco?

Talvez você note que eles não fazem tanto sentido assim.

Comece a entender a função de cada um. Um investimento pode ser uma ótima forma de ter um seguro para casos de imprevistos, por exemplo.

Seja para custear uma doença grave ou para consertar o carro que quebrou inesperadamente.

Comece a ligar o seu objetivo com os tipos de aplicações. Para a aposentadoria, por exemplo, existem opções muito mais incríveis do que o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

4 – Saiba quais as entidades reguladoras

Aí, temos essa dica que é importante para você não trocar os pés pela cabeça, obviamente.

Confie em órgãos como a CVM (Comissão de Valores Imobiliários), o Tesouro Direto, o Banco Central, o Serasa e outros que vão te dizer quais são os bancos e corretoras confiáveis.

Esse é um bom norte para você se identificar com alguma empresa que não seja o banco.

5 – Saiba ouvir as opiniões dos investidores

Uma última dica para você escolher uma boa instituição financeira para o seu dinheiro é saber ouvir a opinião dos especialistas e amigos que investem.

Mas, tome cuidado porque nem todo mundo sabe mesmo do que está falando. A ideia é começar a estudar o mercado como um todo e ouvir especialistas da área.

Aliás, no Brasil, existem grandes investidores que podem ser seguidos e admirados.