MEI – como se cadastrar online

O MEI, Microempreendedor Individual, é uma ótima ideia para pequenos empresários, que podem se registrar em diversas categorias na busca por um trabalho formalizado e dentro da lei, considerando até mesmo os direitos sociais, como a aposentadoria.

O que pouca gente sabe é que existem muitas vantagens de se tornar um MEI, considerando que para cadastrar basta acessar a plataforma digital do MEI, que é gratuita e o cadastro não leva mais do que alguns cliques. Descubra como fazer isso online e gratuitamente.

MEI - como se cadastrar online 1

O programa busca ser uma porta de entrada para o empreendedor, considerando que tem com poucas burocracias e gerando uma oportunidade para o negócio próprio crescer embasamento em toda a legislação nacional.

Vantagens de ser um MEI

Ao se cadastrar como um Microempreendedor Individual, o trabalhador garante um CNPJ a sua empresa, deixando tudo dentro da legalidade. Sem contar que, como MEI, pode passar a emitir notas fiscais, ganhando mais clientes e não deixando passar oportunidades.

Na categoria, o trabalhador também irá pagar tributos reduzidos, como por exemplo, R$ 5 para o imposto sobre serviço, o ISS, que é simbolicamente pago ao município. Além de R$ 1 ao Estado, como imposto de Circulação de Mercadorias, o ICMS.

Fora isso, existe a taxa de 5% referente ao salário mínimo que são pagos ao INSS. Em comparativo, um ME paga 4% de impostos, cerca de R$ 200 se tiver um faturamento de R$ 5 mil.

Com o MEI, o trabalhador passa a ter cobertura da Previdência Social, adquirindo alguns benefícios, como poder se aposentar por idade ou invalidez e até mesmo receber salário maternidade ou auxílio doença.

Outros benefícios

Ao se tornar um MEI é possível ter um empregado para te ajudar com os serviços, recebendo o salário mínimo. Logo, 3% da remuneração vai para a Previdência Social, 8% sobre o salário é como FGTS e o empregado contribui com mais 8% a Previdência.

Outra vantagem é a formalidade de escrituração contábeis e fiscais inexistentes. Com isso, o MEI só deve comprovar pelo seu registro de vendas ou prestação de serviços que não teve um faturamento anual maior que R$ 81 mil e não necessita de um contador.

Como se tornar um MEI?

Para se tornar um MEI é muito prático: tudo online. O cliente irá entrar no Portal do Empreendedor, um site do Governo Federal e após isso, o trabalhador poderá observar as atividades permitidas pelo MEI. Depois, é só iniciar o processo de formalização.

Assim, o trabalhador deverá colocar o CPF e a data de nascimento, depois clicar em “continuar”. Após isso, coloque o seu título de eleitor e digite as letras que aparecem na caixa de caracteres acima.

Na sequência, cria-se o nome empresarial e cita o nome do empresário, nacionalidade, sexo e o nome da mãe, como dados pessoais. Na identificação serão pedidos o número da identidade, órgão emissor, UF emissor, telefones para contato, e-mail, nome fantasia e o capital social.

Na próxima etapa, deverá selecionar a atividade principal e se necessário, ocupações secundárias – até 5. No próximo passo, é o momento de preencher o endereço comercial, com todas as informações necessárias e o endereço residencial.

No e-mail, chegará o certificado do MEI, que também poderá ser retirado pelo site. As guias para pagamentos podem ser impressas pelo site ou pelo aplicativo MEI, que é gratuito para todos os telefones celulares.