Aprenda a fazer massagens que acalmam o bebê

Se nós que somos adultos gostamos de massagens para relaxar após um longo e cansativo dia de atividades, imagine os bebês! É claro que eles não fazem tantas atividades quanto os adultos. Mas, imagine quão estressante é sair de um local quente e seguro (como a barriga da mãe) para outro cheio de sons e coisas diferentes de uma hora para a outra?

Para piorar a situação, os recém nascidos não têm qualquer domínio sobre a fala. Por isso, não conseguem expressar o que precisam ou o que os incomodam, o que torna tudo mais difícil. Então, para se comunicar com os pais e outras pessoas ao redor, eles começam a chorar para indicar o que os está incomodando.

Porém, como forma de minimizar esses estresses, os pais podem usar uma ótima estratégia: as massagens. Esse é o seu caso mas não sabe nem por onde começar a fazer isso? Então continue a ler o artigo, pois nele iremos te ajudar a saber quais massagens para o bebê você pode fazer.

massagem no bebê
Foto: (reprodução/internet)

Saiba porque massagear seu filho

O toque é a primeira linguagem que temos e a primeira comunicação que estabelecemos com o mundo. É exatamente por isso que, logo depois de nascer, os bebês são colocados juntos com a mãe para terem o contato pele a pele. Estudos demonstram que o toque suave e amoroso pode ajudá-los a crescer forte e ter uma expressão positiva.

Além disso, há várias outras vantagens na massagem, como por exemplo:

  • Reduzir o choro;
  • Amenizar cólicas e gases;
  • Ajudar na digestão;
  • Aumentar o ganho de peso;
  • Melhorar a adaptação do bebê ao novo ambiente;
  • Contribuir para a noite de sono;
  • Aliviar a congestão nasal;
  • Fortalecer o tônus muscular;
  • Auxiliar no desenvolvimento da coordenação, flexibilidade e consciência corporal.

Leia também: Como identificar e diferenciar os tipos de choro do bebê

Massagens para recém-nascidos

Os papais e mamães de primeira viagem costumam ficar bem preocupados com seus filhos, em especial nos primeiros dias após o nascimento. Porém, definir uma rotina de massagem nesse período pode ser de grande ajuda. Isso será útil para estreitar os laços com o bebê e proporcionar um desenvolvimento saudável e feliz ao recém-nascido.

Massageie as pernas

Uma técnica que pode ser muito bem utilizada é a massagem nas pernas, área em que os bebês reagem melhor ao toque.

Para isso, segure delicadamente o tornozelo com uma mão e comece a massagem na coxa, deslizando a mão até embaixo. Após isso, a massagem na barriga também é ótima para ajudar na digestão e aliviar nas cólicas. Esse vídeo demonstra na prática como fazer isso:

Massagem leve na cabeça do neném

A cabeça do bebê também pode ser massageada de maneira bem leve. Para isso, comece com as mãos nos dois lados, deslizando-as pelos lados do corpo do bebê, desenhando também pequenos círculos na cabeça com as pontas dos dedos.

Ao sentir a mão da mãe ou do pai, o bebê conseguirá sentir e apreciar o toque, além de se sentir seguro e aconchegado. Esse vídeo demonstra na prática como fazer isso:

Massagens para bebês com mais de seis semanas

A partir da sexta semana de nascimento, o bebê já começa a se envolver mais com o ambiente e as pessoas à sua volta. Por isso, ele precisa de mais colo e proteção. Nesses casos, a rotina da massagem passa a ser ainda mais significativa e prazerosa, não apenas para os pais, mas também para os bebês.

É bem comum que os bebês tensionem bastante o corpo nessa época, e a massagem pode ser de grande ajuda, principalmente no braço ou perna. Para isso, pegue gentilmente essas partes do neném e deslize suas mãos sobre elas, usando uma voz calma para repetir a palavra “relaxe”.

Uma outra área que a massagem pode ser ótima para relaxar o bebê é no rosto, que normalmente é muito tensa por conta da amamentação, do choro e do desconforto quando os dentes estão nascendo. Ao longo da mandíbula do seu filho, faça pequenos círculos com a ponta dos dedos para aliviar o estresse. Aprenda e relaxe com esse tutorial:

Massagens para bebês com mais de seis meses

Nessa fase, o bebê já está bem crescido e é quase uma criança. Por isso, é comum que ele esteja bem mais ativo, tentando sentar, engatinhar e levantar. A massagem nessa fase é ótima para ajudar a desenvolver a autoconfiança da criança, bem como a sua coordenação e força para se preparar para andar.

Por isso, os pais podem rolar suas mãos delicadamente, de cima a baixo, pelas pernas e costas do bebê para aumentar a consciência corporal dele, além de fazer movimentos suaves para ajudá-lo a se alongar e se manter flexível.

Um ótimo exercício para isso, que é muito recomendado por pediatras, é cruzar os braços da criança sobre o peito três vezes, alternando os braços que ficam embaixo e em cima. Ao final desses procedimentos, alongue os braços deles delicadamente para a lateral, como se o ajudasse a se espreguiçar.

Além disso, você pode fazer alguns exercícios para ajudá-los a começar a andar. Confira:

Conheça algumas dicas para o momento da massagem

Seja um recém nascido ou um bebê de mais de seis meses, é normal e esperado que a criança não fique parada o tempo todo. Exatamente por isso, existem algumas dicas que podem ajudar você a tornar esse momento mais agradável tanto para você quanto para seu filho. Uma delas é escolher um ambiente agradável, confortável e tranquilo.

Além disso, é muito importante escolher o momento certo, em que o seu bebê esteja acordado e alerta, evitando quando ele estiver com fome, sono ou após comer. Para que seja proveitoso, é indicado que o neném consiga ver seu rosto claramente, a fim de se sentir relaxado e tranquilo.

Para facilitar, é sempre importante ter à mão tudo o que precisa e que seja indicado para a pele do bebê, como óleo, loção hidratante, toalha, fraldas e roupas limpas. E é claro que nem precisa ser dito que sua mão precisa estar limpa e sem qualquer acessório, para evitar o machucado na pele da criança.