Mães solteiras – Saiba como apresentar o novo amor aos filhos pequenos

Se relacionar com alguém é um desafio e tanto, ainda mais quando se tem filhos. Muitas mães deixam até mesmo de dar uma chance para o amor, por achar que o relacionamento pode atrapalhar a criação das crianças. 

Mas as mamães solteiras também merecem ser feliz, sem se privar de viver grandes histórias. Claro que apresentar o novo amor aos filhos é uma tarefa que pode ser difícil para muitas, porém é possível ter sucesso nisso se souber fazer a melhor abordagem.

Mães solteiras - Saiba como apresentar o novo amor aos filhos pequenos
Fonte: (Reprodução/Internet)

6 passos para apresentar um novo companheiros aos seus filhos 

As mães não podem controlar a reação dos seus filhos ao apresentar um novo amor, mas é uma conversa que precisa acontecer. Por isso, separamos 6 passos para tornar esse diálogo mais leve para todas as partes envolvidas. Vamos lá!

Mães solteiras - Saiba como apresentar o novo amor aos filhos pequenos
Fonte: (Reprodução/Internet)

1. Tenha cuidado a quem irá apresentar seus filhos

No início do relacionamento, é muito fácil se deixar levar pelo calor da emoção. Mas quando se tem filhos é necessário ser cauteloso. Quando estiver conhecendo melhor alguém é importante ser prudente e esperar passar um tempo razoável antes de apresentar aos filhos.

Afinal, é só depois de um certo período que você consegue avaliar melhor a personalidade, o caráter, as afinidades, entre outras coisas que são fundamentais para um bom relacionamento. Portanto, não é bom introduzir um estranho na rotina das crianças logo de cara. 

Algumas pessoas recomendam esperar um prazo entre seis e nove meses, que é o tempo que a paixão tende a diminuir e que conseguimos avaliar o outro de uma forma mais racional. Sem contar que é necessário amadurecer a ideia e ver se a relação realmente vale a pena.

2. Seja transparente com a pessoa que está se relacionando

Além da sensibilidade em conduzir a situação, é importante também ser transparente com a pessoa com quem está se relacionando. Explicar que é mãe, como são os filhos e que ele ou ela pode enfrentar alguma resistência num primeiro momento. 

Mães solteiras - Saiba como apresentar o novo amor aos filhos pequenos
Fonte: (Reprodução/Internet)

É interessante ter um diálogo aberto de que existe a possibilidade de ter uma rejeição por parte das crianças, mas que não está relacionado a alguém em específico. Nesse caso, cabe a outra parte entender que será necessário conquistar o espaço e o carinho delas. 

3. Converse com os filhos sobre a relação primeiro

Ainda, antes de apresentar o novo amor aos filhos, conversem com eles. Pode até parecer que eles são pequenos demais para entender, mas eles entendem. Explique a decisão de ter um relacionamento com outra pessoa. 

Essa conversa precisa existir com antecedência, para as crianças não levarem um susto ao serem apresentadas sem ao menos saber que o relacionamento existia. O mais indicado é que não fazer uma abordagem impondo o relacionamento, mas também sem dar a entender que está pedindo permissão. 

4. Respeite o tempo dos pequenos

Respeite o tempo das crianças, deixe elas digerir a situação. Ter paciência é a chave para lidar com esse contexto. Pelo fato dos filhos pequenos não entenderem de relacionamento, eventualmente eles podem comparar a atual relação com o anterior.

Isso pode acontecer principalmente se o ex da mãe for o pai deles. Nesse sentido, a melhor forma de esclarecer as coisas na cabeça das crianças é conversando com elas. Fazendo com que aos poucos elas compreendam os ciclos da vida.

5. Organize um primeiro encontro 

Depois de todo o processo de construção de maturidade e entendimento através do diálogo, quando tiver certeza da relação poderá marcar o primeiro encontro. Essa é a hora que as mães ficam com aquele frio na barriga, não é mesmo?

Mães solteiras - Saiba como apresentar o novo amor aos filhos pequenos
Fonte: (Reprodução/Internet)

Se os processos para que esse momento acontecesse foram feitos com cautela, a apresentação do novo amor aos filhos tende a ser mais tranquila. A missão da mãe durante o encontro é intermediar as duas partes. 

A melhor solução é deixar que a interação aconteça de forma natural entre eles, sem parecer forçado. As crianças amam espontaneidade. Se alguma coisa parecer que está saindo do controle, essa é a hora da mãe intervir. Mas a princípio, deixem eles à vontade. 

6. Faça a integração aos poucos 

Após a primeira interação, a última etapa é integrar o novo amor aos programas da família. Claro que os momentos entre mães e filhos não podem deixar de acontecer. Eles precisam ter tempo de qualidade sozinhos. 

Mas nada impede de incluir ele ou ela em alguns programas. Pense em passeios que gere um momento de descontração entre as partes, como parque, jogos, piquenique. O importante é fazer com que exista cordialidade. Assim, terá um relacionamento saudável em todos os quesitos.

Respeitando a paternidade das crianças

Para refletir, deixamos uma última recomendação. Apesar de uma outra figura estar entrando na rotina da família, é importante deixar claro para os filhos que essa pessoa não está substituindo o lugar de pai delas. Ainda, que eles não tenham um pai 100% presente. 

Pelo menos nesse início, é importante não misturar as figuras da paternidade. Claro que esse vínculo é sobretudo afetivo, mas a construção do relacionamento acontece com o tempo.

Portanto, deixe claro para ambas as partes de que o novo amor não está para “tampar o buraco” da figura anterior. Ainda que o ex-parceiro não tenha sido o pai dos filhos. Cada um tem o seu devido lugar de respeito e consideração.