Leite materno congelado: aprenda o passo a passo para conservar o seu leite

Nos últimos anos, as mulheres estão cada vez mais ativas e independentes, mesmo com a chegada de um bebê, a correria com o trabalho, casa, estudos e tantas outras responsabilidades não param. A preocupação com a amamentação é importante, então o leite materno congelado pode ser a melhor opção.

Os compromissos inadiáveis fazem parte da rotina, mas durante a amamentação isso pode ser um problema e tanto. Os bebês que precisam se alimentar várias vezes ao dia, não podem esperar que você saia daquela reunião, termine de assistir a todas as aulas ou que se atrase horas por conta do congestionamento no trânsito.

Por isso, é sempre bom ter um plano B para garantir que a nutrição do seu filho se mantenha intacta. Como? Com leite materno congelado! Você já conhecia essa opção?

Leite materno congelado: Aprenda o passo a passo para conservar o seu leite
Foto: (reprodução/internet)

Aprenda agora o passo a passo para conservar o seu leite!

Passo 1 – Cuidados ao retirar o leite materno

O leite materno extraído e armazenado retém a maior parte dos nutrientes para a saúde do seu bebê. Embora pareça uma atividade muito prática, esse processo exige cuidados, especialmente com a higiene.

Antes de retirar o leite, a mãe deve prender o cabelo e higienizar bem as mãos com água e sabão. É possível retirar o leite manualmente ou com a bomba de ordenhar encontrada facilmente nas farmácias. Essas bombas, normalmente, já vem com recipientes especiais próprios para armazenamento.

Você também pode armazenar o leite em mamadeiras comuns esterilizadas ou qualquer recipiente de vidro com tampa também esterilizado. É importante lembrar que se a tampa for de plástico, este deve ser livre de BPA, uma substância que pode ser tóxica.

O leite começa a ser contaminado em temperatura ambiente depois de 2 horas. Então, este é o prazo que você tem para começar a refrigerá-lo. A regra também se aplica para quando o bebê mama este leite na mamadeira. Se em duas horas ele não bebeu tudo, o leite pode estar contaminado e deve ser descartado.

Passo 2 – Esterilizar o recipiente onde o leite ficará armazenado

Assim como se faz com a mamadeira, ferver água e deixar o recipiente submerso nela por alguns minutos. Outra opção são os esterilizadores de micro-ondas mas, nesse caso, observe o tempo determinado na embalagem. 

O recipiente deve secar naturalmente de boca para baixo em cima de um pano limpo e só deve ser usado depois de frio.

Passo 3 – Leite materno refrigerado

Depois que for devidamente armazenado, você pode guardar o leite em refrigeração por no máximo 12 horas. Passado este prazo, se o bebê não consumiu é necessário descartar.

O local ideal da geladeira para a refrigeração do leite materno é na primeira prateleira, longe de alimentos crus e jamais na porta do eletrodoméstico. Porque? A porta é o local onde mais acontece oscilação de temperatura e a chance do leite se contaminar é grande.

Passo 4 – Leite materno congelado

Você deve se certificar que o leite será submetido à uma temperatura menor que -10 ºC. Você pode armazenar o leite materno congelado pelo prazo máximo de quinze dias. Uma dica importante é não encher o recipiente completamente porque ele tende a ficar com mais volume depois do congelamento.

Você pode estar achando que o prazo de validade do congelamento é pouco, mas isso tem uma explicação. Estudos revelam que o leite materno congelado continua em decomposição até a temperatura abaixo de dezoito graus Celsius. Essa temperatura dificilmente é atingida pelos congeladores e freezers domésticos, então não deixe de respeitar a data de validade.

Antes de armazenar o leite na geladeira ou congelador, não se esqueça de colocar uma etiqueta no recipiente com a data de validade do leite. Essa organização simples é essencial para garantir que nada de errado ocorra no processo.

Passo 5 – Como descongelar o leite materno

Banho-maria é o caminho mais eficaz para descongelar o leite materno, mas jamais use água fervente para o descongelamento. Uma excelente referência é a temperatura da água que você daria banho no seu bebê.

O micro-ondas não é uma boa opção porque pode fazer com que o leite perca propriedades essenciais, assim como no processo de aquecimento direto do leite. Por isso, para evitar desperdício, já armazene a quantidade ideal para a alimentação da hora, pois o leite materno não pode ser congelado pela segunda vez.

É realmente necessário amamentar?

O aleitamento materno é o responsável por inúmeros benefícios para as crianças e também para as mães. A alimentação natural tem alto valor nutritivo, protege os bebês contra infecções, alergias, doenças crônicas e até câncer infantil.

Já para a mãe, a amamentação ajuda na recuperação pós parto, contribuindo para a normalidade do organismo através da redução do útero ao tamanho normal, perda de peso e ainda diminui o risco de hemorragia, anemia, diabetes e câncer de mama e ovário.

Por ser um alimento completo, o bebê até os seis meses de idade não precisa de nenhum outro alimento como sucos, chás ou até mesmo outro tipo de leite. O leite materno é facilmente digerido pelas crianças e ainda age como uma vacina porque é rico em anticorpos protegendo todo o organismo do bebê.

Leia também: Descubra os benefícios que a amamentação traz para a mãe

Conclusão

Embora fazer todo esse processo de retirada e armazenamento correto do leite pareça trabalhoso, é importante lembrar que nada substituirá a alimentação natural do seu bebê. Mesmo com tantas opções que existem de aleitamento em pó – são muito mais práticas – oferecer ao seu filho o leite materno será sempre a melhor opção.

Não se esqueça de tomar todos os cuidados com a validade do leite para não causar problemas ao seu bebê, mas este gesto e todo este trabalho no fim das contas é muito recompensador.