3 motivos para investir o capital de giro em um CDB

Abaixo listamos 3 motivos que todo empreendedor tem para investir o capital de giro da sua empresa em um CDB. O CDB é o Certificado de Depósito Bancário e é um produto de investimentos dos bancos, que tem garantia, liquidez e juros.

Muitos empresários acham que o investimento não dá certo porque o capital de giro precisa ser usado constantemente, quase diariamente. Só que quando é um investimento com liquidez, esse dinheiro também pode ser resgatado a qualquer momento.

3 motivos para investir o capital de giro em um CDB

Entenda mais sobre como funciona isso e veja as vantagens que se tem para aplicar o capital de giro no CDB.

1 – A segurança do seu capital de giro

O primeiro ponto a se considerar como vantajoso é que você vai estar com o seu dinheiro da empresa em um lugar seguro. Isso porque quando a gente fala em capital de giro, o valor pode ser muito variável de empresa para empresa.

E nada melhor do que deixa-lo seguro, certo?

E o que a gente sabe é que um CDB é um produto bancário. Portanto, ele tem a garantia do FGC, que é o Fundo Garantidor de Crédito. E o FGC garante até R$ 250 mil para cada pessoa ou empresa. Então, é seguro deixar o seu capital lá.

Claro que se o banco falir, aí você vai ter alguns dias para resolver isso e receber o seu dinheiro. Isso pode ser ruim. Mas, vamos falar a real, qual banco hoje em dia está à beira da falência? Praticamente, nenhum.

2 – A liquidez diária

A liquidez diária é outro ponto positivo para que o CDB se torne o seu investimento empresarial do capital de giro. E já vamos explicar os motivos também.

A liquidez é aquilo que garante que o dinheiro investido poderá ser sacado a qualquer momento sem a perca da rentabilidade. Hoje em dia existem várias aplicações que “obrigam” que o investidor deixe o dinheiro aplicado por longo tempo.

Mas, se você optar por um CDB com liquidez diária, saiba que ele vai funcionar exatamente como uma poupança: permite que você resgate os recursos no mesmo dia e na mesma hora. Sem que perca a rentabilidade.

Portanto, isso prova que esse investimento é bom para quem está formando uma reserva de emergência e pode precisar sacar a qualquer momento, assim como quem está usando para o capital de giro, também.

3 – O ganho de juros e rendimentos

Por último, temos ainda a vantagem principal, que é justamente o ganho de juros e rendimentos da aplicação financeira. Se você deixar o capital de giro na conta corrente, ele não vai ganhar nada de juros. Se for na poupança, ganha pouco.

Agora, no CDB, ele ganha juros e ainda tem segurança e liquidez. A única dica é que você sempre pegue um CDB que renda 100% do CDI ou mais. Se for menos do que isso, aí a poupança pode ser melhor.

Agora, o que significa 100% do CDI? O CDI é uma taxa que fica próxima à Selic. O que quer dizer que você sempre vai estar mantendo seus recursos perto da Selic, garantindo o poder de compra. Hoje em dia, 100% do CDI rende 6,4% ao ano. E a poupança rende 4,5%, por exemplo.