4 erros cometidos ao investir em fundos multimercados

Entenda que investir em fundos multimercados não é um problema. Inclusive, há fundos multimercados incríveis e que podem fazer todo sentido para você. O erro está em escolher esse tipo de fundo como opção incoerente para você. E o melhor é que tem como a gente saber disso.

Portanto, se você tem um fundo multimercado ou se você quer entrar em um, considere ver esses erros tão comuns que as pessoas cometem. Especialmente, os novos investidores. Isso pode te ajudar a entender melhor o tipo de investimento e saber se ele é bom para você.

4 erros cometidos ao investir em fundos multimercados

Note que existem muitas opções de aplicações financeiras no nosso país. Cada uma delas tem suas vantagens, seus benefícios, suas caraterísticas, desvantagens e regras. Os fundos podem ser bons se forem analisados muito bem. Continue lendo para entender melhor isso.

1 – A gestão do fundo

O primeiro erro que as pessoas cometem é não verificar a gestão do fundo. Isso porque no caso dos multimercados, os gestores têm plena liberdade para fazer escolhas que vão desde a renda fixa até câmbio, dólar, ações. Por isso, é preciso ficar de olhos abertos.

Muitas vezes, um fundo não é confiável ou não tem um perfil que se assemelha ao seu. E isso é um ponto crucial de ser visto antes mesmo de entrar no fundo. Mas, nem todo investidor iniciante tem essa paciência de estudar os gestores, o que deveria ser feito.

Para você não errar, quando for contratar um fundo, observe o gestor dele.

2 – As taxas do fundo

O segundo ponto é analisar as taxas porque todo mundo cobra taxa de administração. Ou você vai achar que alguém está trabalhando de graça para você? Nada disso. Só que há bancos e empresas que cobram taxas muito altas e isso diminui a sua rentabilidade.

Exceto se você tiver mais de R$ 100 mil para investir, considere que a sua taxa mensal vai ser cobrada. A dica é evitar fundos com taxas acima de 1% porque isso é bem alto. Tem banco cobrando taxas de 3%, o que é um verdadeiro problema.

Assim, temos a dica número 2: analise as taxas do seu fundo multimercado.

3 – Os objetivos financeiros

Outra coisa sobre investir em fundos multimercados é que eles são bem versáteis e devem estar ligados ao seu objetivo financeiro. Se você vai viajar, se vai se aposentar, se vai comprar uma casa… Pense em tudo isso antes de entrar em um fundo.

Isso vai ser importante para escolher o fundo multimercado ideal para você. E não esqueça de que a maioria dos fundos são para o longo prazo. Por isso, nunca se recomenda usar um fundo para reservas de emergências, por exemplo.

Agora, a dica 3: saiba quais são os seus objetivos financeiros antes de entrar em um fundo.

4 – Os imprevistos

A verdade é que todo mundo tem imprevistos na vida, né. E eles podem mudar tudo. Podem mudar, inclusive, os seus objetivos financeiros. Por isso, saiba que você não é obrigado a ficar no fundo esperando o lucro.

Se teve imprevistos e mudou de planos, saiba que dá para migrar de fundo ou mesmo sair dele em busca de novas aplicações e novos investimentos. O erro é ficar preso ao fundo esperando o lucro, que pode nem chegar.