Você sabe a diferença entre gastos essenciais e gastos fixos?

É muito comum a gente falar ou ouvir sobre os gastos essenciais. Afinal, uma boa parte do orçamento financeiro vai para ele. E aí, somado à isso, tem ainda os gastos fixos. Agora, você sabe a diferença?

Entender a diferença entre um gasto fixo e essencial é fundamental para você ter controle sobre o seu orçamento financeiro familiar de verdade. Sabia disso?

Você sabe a diferença entre gastos essenciais e gastos fixos?

Por que?

Vamos supor que você não vive sem fazer a manicure a cada 15 dias (2 vezes por mês). Esse é um gasto essencial ou um gasto fixo?

Segundo o dicionário, essencial é algo que faz parte de outra coisa. Isto é, considerado algo que é indispensável, ou seja, um gasto essencial é um gasto super importante para você manter o seu padrão de vida.

Então, na lista de essenciais podemos incluir moradia, alimentação, transporte. Isso tudo é essencial.

Agora, fixo, no dicionário é algo que sempre está ali, permanece.

Então, a manicure é essencial ou fixo?

Os gastos fixos inclui tudo

O gasto da manicure entra na lista dos gastos fixos, simplesmente porque eles não são essenciais, mesmo que sempre acontecem ao longo do mês.

O fato é que você tem que se planejar para eles e por isso que é tão importante você olhar a sua fatura e entender os seus gastos!

A dica é entender tudo dentro dos seus gastos essenciais, como IPTU, aluguel, manutenção da geladeira, da casa, etc.

Ainda dentro dos fixos tem os gastos supérfluos, sendo que tem supérfluos que são fixos, tipo a manicure e tem supérfluos que são variáveis, como uma saída especial para jantar com seu marido ou esposa.

Ainda que sejam gastos fixos, nem sempre são essenciais

Quando você consegue entender e ter muito claro essa divisão considerando que dentro dos gastos fixos tem muita coisa, você consegue se planejar para cada um desses gastos.

Os gastos eventuais são inclusive os mais difíceis de você planejar, sabia?

Isso porque de vez em quando acontece, de vez em quando não e assim é visto como “imprevisto”.

Então, o que queremos dizer é que sempre que você tiver uma conta que é fixa, mas não é essencial, vai ter um jeito de você conseguir economizar nela. Seja reduzindo o número de vezes que vai na manicure ou buscando um serviço mais barato por exemplo.

O corte dos gastos!

O último tópico deste conteúdo é para falar do corte dos gastos, que é uma coisa que muitas famílias devem fazer para conseguir pagar as contas em dia, para quitar as dívidas ou para formar uma reserva de emergência, por exemplo.

O que você acha que é prioridade?

A regra é cortar os gastos variáveis. Depois, entrar na lista dos fixos e deixar por último os essenciais. Porque, como o nome diz, eles são essenciais para a sua sobrevivência e o bem estar da sua família.

Entenda que não ter um bom plano de internet é menos vital do que ter água limpa em casa. Certo? Assim como cortar o pacote de TV é melhor do que ficar em gás no seu apartamento, concorda?

E é fazendo essas perguntas que a gente descobre quais são os gastos essenciais.