Sem FGTS, previdência privada se torna opção para aposentadoria

O governo brasileiro anunciou a liberação do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para muitos brasileiros. No entanto, com os possíveis saques do FGTS muita gente pode ficar sem esse recurso quando se aposentar. 

Pensando nisso, uma ideia geral para as pessoas que querem ter uma garantia nessa época da vida é justamente optar por planos de previdência privada. Mesmo porque a previdência social deve sofrer novas alterações até lá.

Sem FGTS, previdência privada se torna opção para aposentadoria 1

Abaixo temos algumas informações sobre a previdência privada e os motivos que mostram porque ela é uma opção para a aposentadoria. Antes de tudo, saiba que não se deve contratar nenhum produto financeiro antes de pesquisar sobre ele, por isso, estamos aqui.

O que é a previdência privada?

De modo geral, a previdência privada é uma forma de complementar a previdência social. Assim sendo, é uma maneira de acumular recursos durante a vida para receber após o período de trabalho contratual em carteira de trabalho.

Atualmente, muitas empresas financeiras, como os bancos, têm planos de previdência privada. E o legal é que há várias opções e tipos disponibilizados.

O que é preciso entender é que a previdência funciona como uma espécie de consórcio. Sendo que a pessoa interessada paga parcelas mensais e tem o objetivo final. Lá na frente poderá sacar os recursos acumulados de uma vez ou parcelados.

Só que tem a diferença de ter vantagens, como a de incluir seguros, por exemplo. Eles podem ser para casos de doenças ou mortes, além de acidentes e outros imprevistos.

Por que a previdência?

A primeira coisa que motiva as pessoas a fazerem a previdência é que ela vai dar um grande apoio para o valor de aposentadoria que a pessoa recebe do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). 

Uma grande maioria das pessoas recebem apenas 1 salário mínimo de aposentadoria, o que não é suficiente para manter a vida nessa época, em que se tem muitos gastos, como com remédios, entre outros custos da vida.

Mas, quem é que consegue viver com apenas R$ 998?

Aí, pensando nisso, a previdência pode dobrar ou até mesmo triplicar esse valor mensal de “salário”. E, sem contar que a previdência social está bem ruim das pernas, né. O que torna necessário ter uma fonte de renda alternativa.

A previdência é uma forma de poupar mensalmente focado nesse objetivo. Assim, você consegue trabalhar mais tranquilo, sabendo que lá na frente vai ter um recurso a mais, além do que o INSS paga aos trabalhadores que tem direito à previdência social.

Como escolher a previdência?

Se você tem o interesse em fazer uma previdência privada, saiba que vai precisar estudar as possibilidades do mercado financeiro atual, especialmente nos grandes bancos, como a Caixa Econômica Federal.. 

Isso porque existem várias opções disponíveis e com vários planos. Para se ter uma ideia, hoje em dia dá para pagar parcelas a partir de R$ 40 ou pensar em valores acumulados de mais de R$ 300 mil. O jeito é estudar as opções e escolher aquela é que a melhor para você.