Por que empréstimo para pessoa jurídica nem sempre é um bom negócio?

A pessoa que já tem um negócio próprio, como um MEI (Microempreendedor Individual), sabe da dificuldade que é manter esse negócio sempre na ativa, sempre no positivo, no azul. Só que nem sempre isso acontece.

Aí, a primeira coisa que vem à mente é fazer um empréstimo para dar um UP no orçamento da empresa. Só que nem sempre essa é a melhor ideia. E nós vamos te mostrar os motivos, fique ligado!

Por que empréstimo para pessoa jurídica nem sempre é um bom negócio?
Foto: (reprodução/internet)

O próprio negócio

Ter uma empresa que não está indo muito bem é algo comum hoje em dia. Mesmo tendo um bom plano de negócio para o empreendimento, os empresários precisam de investidores para que o plano funcione de verdade.

No entanto, o grande problema acontece quando esses investidores não existe. Em primeiro lugar temos que considerar que o empréstimo pode não ser a melhor solução. E vamos entender isso fazendo alguma análises.

Analisando os gastos

Você já parou para reavaliar os gastos que você está tendo com o seu negócio? Será que não existe nenhuma despesa que possa ser cortada para que você assim possa gerar um capital de giro?

Esse corte de gastos pode ser muito mais viável do que fazer um empréstimo. Ao menos, do ponto de vista financeiro. Afinal, você conseguirá obter um crescimento significativo sem estar devendo para ninguém.

Prospecção de novos clientes

Você já avaliou se todas as possibilidades de ampliar o seu negócio foram feitas? Tal qual buscar novos clientes, por exemplo. É muito importante se certificar de que estão acontecendo estratégias eficientes para ampliar a sua carteira de compradores.

Se essas iniciativas já foram feita, você está com segurança de que você está retirando o mínimo que pode do seu empreendimento. Com esta certeza, você já pode pensar em buscar outras alternativas.

Analisando o padrão de vida

Será que se você mudar um pouquinho o padrão de vida e economizar dinheiro, junto com o fato de você gastar menos com a sua vida pessoal e investir no seu negócio, não dá certo?

Dá para você começar a fazer uma reserva. Será que esse não seria o melhor caminho? Este realmente é um ponto que precisa ser levado em consideração antes de contratar qualquer linha de crédito.

Agora, se a sua vida financeira pessoal está já no limite do mínimo de gastos, será necessário  pensar em outra alternativa para dar um gás no empreendimento.

Empréstimo bancário: o momento certo de cogitar

Agora, se você já pensou em todas as possibilidades citadas, vamos ver o empréstimo no banco. 

Você pode procurar um banco ou uma outra instituição financeira de confiança. Em alguns casos eles vão querer avaliar o seu plano de negócios e fazer um estudo de viabilidade com a própria ferramenta da instituição.

Para eles, isso é importante para saber se o negócio realmente viável por conta da confiabilidade. Se você não for um bom pagador e não tiver uma fama legal no mercado, não compensa a oferta. 

Seja esperto na apresentação do plano de negócios

Agora, tem uma dica: quando for apresentar o seu plano de negócios coloque em despesas patrimoniais que você vai ter uma máquina, comprar seu investimento e manter a ação da sua loja em algum investimento que esteja ligado ao patrimônio.

Porque, nestes casos, a tendência é que a taxa de juros seja menor e você pode até conseguir um financiamento de longo prazo.

O que é melhor?

Note que existem muitas opções mais viáveis do que o empréstimo. No entanto, nem sempre elas serão possíveis. Aí sim, dá para pensar no empréstimo. Mas, nunca deixe de contratar sem saber das taxas, prazos e das condições.