Saiba como prevenir o efeito rebote nas finanças domésticas

Quando uma coisa na sua quebra o que você costuma fazer? É bem provável que queira mandar consertar logo para que isso não gere mais problemas, certo? Ok, essa é uma boa ideia. Mas, há quem ache que está gastando demais e deixe para depois.

No entanto, uma torneira quebrada pode te fazer gastar mais água devido ao vazamento, por exemplo. Então, no longo prazo, você terá um gasto muito maior do que apenas trocar a torneira. E, mais do que isso, outras coisas podem quebrar nesse tempo.

Aí, além de ter gasto a mais com o vazamento de água, agora você tem que trocar a torneira quebrada e mais as outras coisas que quebraram também. Logo, dá para ver que esse não é o ideal. O certo é mandar arrumar o quanto antes. E é sobre isso o texto de hoje.

A reserva financeira

Pela introdução que fizemos, que é bem direta ao ponto, deu para ver que nem sempre o ideal é você esperar receber o dinheiro do seu próximo pagamento para mandar arrumar uma torneira quebrada, certo?

Só que nem todo mundo tem o dinheiro para mandar arrumar na hora também. Aí, o que acontece? A pessoa fica sem poder de escolha. Ela tem que esperar, já que não dá para tirar dinheiro da onde não se tem dinheiro.

E aqui temos que falar da importância da reserva financeira. É justamente para esse tipo de situação que ela serve, obviamente. A gente, todos os meses, deveria guardar uma parte do salário para esses imprevistos. Até mesmo porque eles sempre acontecem.

Então, não é um luxo guardar o dinheiro apenas para ter uma reserva, ok? É, inclusive, uma das coisas financeiras mais inteligentes que você pode começar a praticar a partir de agora.

O cartão de crédito

A outra alternativa para quem precisa arrumar alguma coisa doméstica e não tem dinheiro é usar o cartão de crédito. Mas, isso precisa ser feito com muita cautela. Isso porque o cartão é um produto que pode lhe custar caro se você não tiver organização.

Ao passar uma compra no cartão, tenha certeza que no próximo mês você vai pagar aquela fatura do cartão, ok? O não pagamento vai influir em juros e taxas e multas. Como resultado, você acaba tendo mais problemas do que deixar a torneira quebrada.

O Brasil é um dos campeões na cobrança de taxas de juros do cartão de crédito e do cheque especial. Então, basicamente, você pode usar desde que saiba que vai pagar a fatura no próximo mês, combinado? Em caso contrário, não use.

Além do mais, evite usar cartões de outras pessoas. De modo geral e vendo muitas notícias online, a gente tem a certeza de que isso causa muitos problemas pessoais para muita gente. Então, só peça o cartão de alguém emprestado em último caso mesmo.

A organização financeira

Saiba como prevenir o efeito rebote nas finanças domésticas

Após ler todo conteúdo, a gente pode ter certeza de duas coisas: os imprevistos sempre vão acontecer e quem tem organização financeira tem mais chance de saber lidar com eles. Por isso, a organização é o primeiro passo para tomar uma atitude corretamente.

Seja usando o cartão de crédito ou a reserva financeira, você precisará ter essa consciência. Até mesmo porque os imprevistos, além de sempre acontecerem, sempre escolhem os momentos mais inapropriados.