Saiba 3 dicas para limpar o nome no mercado financeiro

Nem todo mundo sabe como limpar o nome. Só que isso é muito simples. A gente separou um mini passo a passo, que tem 3 passos, para mostrar como fazer isso. A ideia está além de simplesmente pagar os boletos…

O que a gente quer mostrar é que dá para fazer isso de forma inteligente. Inclusive, evitando novas dívidas. Confira os passos abaixo e saiba mais.

Saiba 3 dicas para limpar o nome no mercado financeiro

1 – Saiba qual é o seu orçamento financeiro

A primeira coisa para limpar o nome no mercado financeiro é entender qual é o seu orçamento financeiro pessoal ou familiar. E isso inclui saber quanto se tem de renda e quanto se tem de gasto, especialmente, em cada categoria.

O erro, muitas vezes, está em achar que se ganha tanto ou que se gasta tanto. Aqui, a gente fala em saber realmente quais são esses gastos e essas rendas. Quanto você gasta com as comidas fora de casa, por exemplo? E com as contas domésticas? É preciso saber tudo.

Assim, quando se faz essa análise dos custos da família fica mais fácil entender quais os motivos que levaram ao endividamento ou o nome sujo. E é isso é extremamente importante para conseguir sair dessa situação.

2 – Faça a negociação da dívida com o credor

Depois que você descobre qual é a sua renda, você tem que reservar uma parte do orçamento para pagar as dívidas que tem. É claro que nem sempre vai poder pagar tudo à vista. E, na maioria das vezes, você vai ter que parcelar essa conta.

E, até aqui, tudo bem. Sendo que é importante você saber o seu orçamento financeiro para saber quanto vai poder destinar para essa conta. Ao fazer as contas, você vê que tem 10% do salário para ser usado para quitar o débito. Ótimo. Então, o próximo passo é ir fazer isso.

Vá até o seu credor e diga que você só tem um valor X para pagar a conta. E aí, ele vai ver como pode fazer para você limpar o seu nome com base nessa condição. Pode até ser que você demore anos para pagar, mas é importante não dar um passo maior do que a perna, viu.

3 – Use a internet e a tecnologia a seu favor

Por último, a nossa dica é que você use a internet a seu favor. Como? Após ir no seu credor você não tem que aceitar a proposta de imediato. Uma boa ideia é pesquisar na internet outras possibilidades para saber se aquela proposta é boa para você.

Hoje em dia, os órgãos de proteção ao crédito, inclusive, têm plataformas digitais que permitem simulações de parcelas para pagar as dívidas. E, dessa forma, você nem precisa ficar ligando ou indo em várias agências. Dá para fazer tudo de casa.

É assim que você vai descobrir qual é a melhor proposta de renegociação de dívida para você. Lembrando que é importante saber qual é o seu orçamento e buscar a renegociação, está bem? É assim que se consegue limpar o nome.

Inclusive, a partir de quanto você pagar a 1ª parcela da renegociação, a empresa já tem que liberar o seu nome da lista de inadimplentes.