Dicas de atividades para estimular o desenvolvimento de crianças autistas

De acordo com o documento publicado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças no ano de 2020, a prevalência de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) está em 1 para cada 54 crianças de 8 anos. Os cientistas apostam que houve um aumento no diagnóstico de crianças autistas

Este transtorno dificulta o processo de aprendizagem, desenvolvimento e em relações sociais da pessoa. Por isso que, quando se tem um diagnóstico ainda na infância, é possível já começar a usar algumas atividades que estimulem seu desenvolvimento. 

Dicas de atividades para estimular o desenvolvimento de crianças autistas
Fonte: (Reprodução/internet)

Diagnóstico 

O TEA é uma síndrome que pode ser diagnosticada já nos primeiros anos de vida da criança, ela causa alterações no comportamento do pequeno, na capacidade de comunicação e interação social. Seus sinais já podem ser percebidos por volta dos 2 a 3 anos de idade.

Dicas de atividades para estimular o desenvolvimento de crianças autistas
Fonte: (Reprodução/internet)

Geralmente, é neste período que a criança interage mais com outras pessoas e o ambiente, e as alterações despertam sinais de dificuldade na fala, ao tentar expressar ideias e sentimentos, movimentos repetitivos, ficar agitado, não gostar de interagir ou não atender quando chamada pelo nome.

Contudo, também há a possibilidade dos sinais aparecerem ainda quando são bebês, com a desatenção à voz da mãe/pai, ausência de expressões faciais, não estender os braços pedindo colo, não olhar nos olhos da mãe durante a amamentação, entre outros fatores.

Por isso, a partir do momento que se nota sinais do autismo é preciso consultar um médico para confirmar o diagnóstico. No caso de crianças e adolescentes, as famílias devem buscar a opinião de um neurologista pediátrico e um psiquiatra infantil.

Dicas de interação

Algumas dicas são essenciais para quando for buscar por brincadeiras com crianças autistas. Nelas é importante você procurar estabelecer um contato visual com o pequeno, ficando face a face e assim explorar as expressões faciais e diversos tons de voz. 

Inove na diversão e permita que a criança conduza as brincadeiras de sua referência, assim você estará incentivando sua autonomia. É importante respeitar seus limites, então evite sons muito altos, imagens de alto impacto e texturas desagradáveis.

Atividades para crianças autistas

Em atividades sensoriais é buscado mostrar para a criança que a interação interpessoal pode ser algo divertido e prazeroso. Assim, com as brincadeiras elas irão se interessar em conectar-se com outras pessoas.

Dicas de atividades para estimular o desenvolvimento de crianças autistas
Fonte: (Reprodução/internet)

Uma boa opção é utilizar bolinhas de sabão, as crianças sempre se divertem e ficam fascinadas com elas. Então, esse é um ótimo momento para se aproximar, criar as esferas bem devagar e caprichar nas expressões faciais e diferentes sons, estimulando a repetição dos movimentos e reações.  

As cócegas também são ótimas para aproximar a criança de seus pais. Além da diversão, seu objetivo é desenvolver a comunicação verbal e ainda despertar a atenção compartilhada, o olho no olho, na criança. No entanto, é importante perceber se a criança está gostando, se sim, ainda devem ser feitas com moderação. 

Outra atividade que ajuda a estimular as expressões faciais da criança é pular. Todos amam um pula-pula ou até mesmo pular na cama, então com segurança anime seu filho a pularem juntos na cama ou no sofá, assim ele verá suas expressões e se sentirá livre para reproduzir.

Jogos e brincadeiras 

Quem nunca brincou de pega-pega? Toda criança já gastou todo o fôlego correndo atrás do amiguinho, essa brincadeira é incrível para estimular a conexão com outras pessoas, incluindo as crianças autistas. 

Dicas de atividades para estimular o desenvolvimento de crianças autistas
Fonte: (Reprodução/internet)

Então, comece como “pegador” para que ela entenda sua linguagem corporal e fuja, não esqueça de trocar de papel e ter a sua hora de fugir. Realize jogos de imitação, seja em caretas, sons ou gestos, essa habilidade deve ser desenvolvida de forma voluntária. 

Outra boa dica é brincar de “morto ou vivo” ou performar coreografias, estimulando as expressões faciais e, com a dança, a imitação motora a partir de um estímulo sonoro. Importante lembrar, sempre respeite as vontades e não force situações com a criança.

Assim, fique atento às reações e sentimentos que elas podem expressar durante as brincadeiras. Confira abaixo outros jogos para crianças autistas:

  • Jogos de memorização;
  • Jogos de adivinhação;
  • Brincar de desenhar e colorir;
  • Brincadeiras com fantoches;
  • Brincar de faz-de-conta.

Brinquedos que estimulam o desenvolvimento

Além de reforçar os benefícios das brincadeiras e jogos citados acima, os brinquedos também atuam como facilitadores de comunicação. E não são necessariamente caros, alguns podem até serem feitos em casa, o foco aqui é o estímulo e engajamento por parte da criança.

Dicas de atividades para estimular o desenvolvimento de crianças autistas
Fonte: (Reprodução/internet)

Os brinquedos ajudam no processo de desenvolvimento psicomotor e físico da criança com o espectro autista. Além disso, ter o objeto estimula a criação a criar um laço com o ambiente e as demais pessoas. Confira algumas opções de brinquedos logo abaixo:

  • Brinquedos de encaixe;
  • Quebra-cabeças;
  • Instrumentos musicais;
  • Jogos de tabuleiro.

Apps para crianças autistas

Hoje em dia é quase impossível viver sem um celular, e para ajudar no desenvolvimento de crianças autistas foram criados alguns apps. Eles auxiliam na comunicação e nas habilidades de interação. Com design mais interativo, eles permitem maior imersão do conteúdo, acesse aqui e confira. 

Vídeo – Como não agir com a criança autista 

Assim como foi abordado os modos de como brincar com uma criança autistas, é importante também saber o que evitar de fazer. No vídeo acima, Mayra Gaiato aborda algumas dificuldades que elas podem sentir ao realizar algumas brincadeiras, o que pode ser essencial.