5 cuidados para ter ao fazer a perícia do INSS

O atual Governo Federal, através do presidente Jair Bolsonaro, já anunciou várias vezes que pretende fazer pentes-finos em todo país para encontrar casos de irregularidades com os benefícios do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social.

Por isso, as perícias do INSS estão mais rígidas. Ao mesmo tempo, por se tratar de um grande número de pedidos e ações, o que se sabe é que o órgão tem apresentado falhas. Por isso, separamos 5 dicas para quem vai passar pela perícia nos próximos dias.

5 cuidados para ter ao fazer a perícia do INSS

A ideia não é que você brigue ou entre em luta com o INSS. Mas, há sim bons motivos para ficar atento e evitar as falhas que podem acontecer. A nossa lista vai desde guardar comprovantes de presença e de atendimento até mesmo exigir o que é de seu direito.

1 – Documento de Comprovação

Uma medida inteligente de pensar que pode ser feita durante uma consulta no INSS é o comprovante de atendimento. Por isso, é totalmente recomendável que o paciente ou o acompanhante exige esse documento comprobatório.

Tomara que não, mas ele pode ser usado em casos de novos pedidos de benefícios ou caso o assunto vá parar na Justiça.

É importante lembrar que vários documentos podem ser de comprovação, como a ficha da fila de espera, que possuam data e horário.

2 – Mau Atendimento

Outra dica é sempre se orientar para os maus atendimentos que, infelizmente, são comuns em vários postos do INSS.

Nesses casos, o que se deve fazer? Reclame, imediatamente após a saída da sala médica, com o chefe da agência que você está presente.

Isso vale tanto para consultas rápidas, que durem menos do que 5 minutos ou para casos mais duvidosos, onde o médico possa indicar alguma irregularidade.

Também é importante pedir algum documento que comprove a reclamação.

3 – Consultas Irregulares

Também é de forma infeliz que damos essa dica. Sempre desconfie das consultas dos médicos. Tente observar se os procedimentos estão sendo feitos de forma correta dentro da sala de atendimento e da sala do médico.

Por exemplo, se você não precisa mostrar as partes do corpo, então, se negue a fazer isso. Infelizmente, o que se tem visto no país são casos de “aproveitamento”, que podem ser evitados com a negação.

4 – Consulta dos Resultados

Em teoria, o comunicado da decisão que foi tomada pelo médico não precisa ser informada na hora da consulta. Mas, ela precisa estar disponível no dia seguinte à realização do exame.

Você pode obtê-la pela internet, sem que precise se deslocar até uma agência do INSS.

5 – Recorra ao seu Direito

O que se sabe é que o INSS tem feito de tudo para diminuir o número de benefícios cedidos às pessoas brasileiras, como é orientado pelo atual governo.

No entanto, podem acontecer falhas no INSS assim como falta de compreensão dos peritos.

Portanto, saiba que mesmo que o seu benefício for negado você pode discordar da decisão. Aí, o próximo passo vai ser entrar com uma ação judicial. Para isso, procure um auxílio jurídico.