Entenda o que é o crédito rotativo do cartão de crédito

Nem todo mundo sabe o que é o crédito rotativo do cartão de crédito. A gente fala muito que essa é uma das taxas mais altas do mercado financeiro. No entanto, é muito necessário entender para o que ela serve e como funciona para tudo fazer um pouco mais de sentido para o usuário.

Então, a ideia deste artigo é bem simples. Vamos entender como funciona essa taxa de juros que é cobrada no cartão de crédito. Se você também tem essa dúvida ou se tem a curiosidade para saber mais, continue lendo. Abaixo teremos uma explicação breve sobre o crédito rotativo.

Entenda o que é o crédito rotativo do cartão de crédito

O que é o crédito rotativo

Basicamente, o crédito rotativo acontece quando o cliente que possui um cartão de crédito e não consegue realizar o pagamento do valor total da fatura. E isso é bem comum aqui no Brasil. A gente tem o mau hábito de ir gastando e comprando e quando vemos não damos conta de honrar com o pagamento.

Ou seja, até o vencimento da cobrança, o cliente não dá conta de pagar tudo. Então, esse cliente que não consegue pagar a conta integralmente, ele pode optar por fazer um parcelamento da fatura. Assim sendo, ele opta por pagar o que é chamado de pagamento mínimo.

Isso nada mais é do que qualquer quantia que seja menor que o total. Daí o restante, que não foi pago, vai ser financiada pelo crédito rotativo. Basicamente, é assim que funciona. Bem simples de entender, não é?

Como funciona o crédito rotativo

O rotativo é um tipo de crédito que pode ser oferecido aos clientes de cartão de crédito que não conseguem pagar a fatura inteira. Essa parte nós exploramos no tópico acima.

Atualmente, o que acontece é que quase todos os bancos oferecem várias opções de parcelamento da conta, sempre com pagamentos mínimos. É assim que a pessoa cai no rotativo do cartão.

O que precisa ser estudado afinco é que o valor restante entra na fatura seguinte. E agora vem o grande problema de se envolver nestas transações. Este valor em aberto vai vir nos próximos meses, nas próximas faturas, mas com o adicional de juros.

Na prática, portanto, entrar para o rotativo significa que o cliente está pagando juros em cima do valor que não conseguiu quitar.

A dica é evitar o crédito rotativo

Assim sendo, a gente só pode chegar em uma conclusão, que é simples: quanto mais você evitar o rotativo melhor, né. Mesmo porque as taxas de juros são altas e isso pode te deixar com uma dívida grande no fim do ano, dos meses que passam.

E como é que a gente faz para evitar o crédito rotativo? Uma dica é anotar os seus gastos para ter um controle e não gastar mais do que você pode pagar. E sempre opte por pagar o total da fatura para evitar qualquer tipo de juros.

Dessa forma, o crédito rotativo entra como sendo um tipo de empréstimo. E como todo empréstimo, ele tem juros. E como tudo que pagamos com juros não é bom, a dica é evitar. E para evitar, a gente tem que analisar as nossas compras e também as nossas contas. Sem exceder!