Vale a pena pagar um convênio médico particular durante a gestação?

Muitas mulheres parecem não se importar muito com o fato de ter ou não um convênio médico particular, o famoso plano de saúde. Só que quando engravidam começam a pensar nessa possibilidade.

Você já parou para pensar se é viável ter um plano de saúde para quando estiver grávida? Confira a nossa análise e encontre a sua resposta!

Vale a pena pagar um convênio médico particular durante a gestação?

O plano de saúde

O pré-natal é uma das primeiras coisas que devem ser pensadas por quem está pensando em engravidar ou por quem está no começo da gravidez.

O pré-natal existe tanto em convênios médicos como no SUS – Sistema Único de Saúde.

Só que para quem não tem convênio e quer ter durante a gravidez, o ideal é fazer antes, já que os novos contratos têm a famosa carência. Geralmente, o período de carência é de 10 meses.

Isso quer dizer que apenas fazer o plano de saúde não garante que vai dar para fazer o parto no convênio médico novo porque isso vai depender da carência.

Mas, se você já tiver um plano ou tempo, considere estudar as possibilidades porque hoje em dia têm muitos planos diferentes no Brasil. Dá para considerar médicos, hospitais, clínicas e valores.

Agora, hoje em dia, apesar dos problemas do Brasil, todo mundo sabe que o SUS, em muitas regiões do país, funciona muito bem também.

E, dependendo de como for, você não tem que ir para um convênio particular.

O mais importante de tudo é que você faça o pré-natal, independente de onde for: no SUS, no plano de saúde A, no B, no C, etc.

O pré-natal

Mas, você sabe o que é o pré-natal? É um acompanhamento médico que as gestantes podem e devem fazer junto com exames médicos.

A ideia é garantir que a gestação seja saudável e o nascimento do bebê também.

No SUS, por exemplo, os atendimentos acontecem nos postos de saúde e com datas marcadas, portanto, não é o mesmo que ir para uma unidade de emergência.

Sempre são consultas médicas agendadas e com exames agendados também.

É através desse acompanhamento que a grávida pode aprender mais sobre a sua saúde, a sua gravidez e a importância de tomar alguns cuidados, como com vacinas e com medicações, já que algumas devem ser evitadas, por exemplo.

Vale a pena ter plano de saúde na gravidez?

Considerando tudo que foi dito até aqui é mais fácil entender que o pré-natal é um serviço oferecido por hospitais públicos e particulares que deve ser feito por todas as grávidas.

Agora, sobre ter o convênio, isso vai depender do orçamento da família e de todas as condições financeiras.

Claro que o convênio de saúde particular tem suas benesses, como mais opções de atendimento, mais canais de comunicação, cursos gratuitos para gestantes incluídos, etc.

No entanto, um parto no SUS também é totalmente viável.

A resposta vai depender de muitos fatores e, por isso mesmo, não há uma resposta final e única para todas as futuras mamães.