Como fazer a consulta de saldo do Programa de Fomento Rural

O Programa de Fomento Rural é um benefício que vai até R$ 3 mil de repasse para cada família, que pode ser usado para o incentivo de todo desenvolvimento do campo. Porém, existem pessoas que têm direito ao programa, mas não sabem como consultar o saldo existente no programa.

É importante consultar o saldo do Fomento Rural para saber se há recursos a serem sacados e isso é feito através do banco responsável pelo programa, que é a Caixa Econômica Federal. Descubra o jeito mais simples de consultar o Fomento Rural aqui, na sequência deste artigo.

Como fazer a consulta de saldo do Programa de Fomento Rural
Foto: (reprodução/internet)

Programa de Fomento às Atividades Rurais

O programa de fomento às atividades rurais está previsto na Lei 12.512/2001. Atualmente, ela é administrada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário – MDSA e tem muitos objetivos intrínsecos.

Logo, antes mesmo de solicitar a participação no Fomento Rural, saiba que ele visa estruturar atividades com a inclusão de temas como alimentação e nutrição, gerar renda em atividades produtivas, estimular a sustentabilidade e outros mais.

Para participar do fomento rural, as pessoas devem estar em situação de pobreza ou extrema pobreza e inscritas no Cadastro Único do Governo Federal. Tudo é feito através de um contrato, com um termo de adesão que lista a estruturação das unidades e etapas do programa.

Conheça mais algumas condições

Como dito aqui anteriormente, é a Caixa Econômica Federal a instituição financeira responsável por este projeto. Então, a fim de colher algumas informações adicionais sobre os requisitos, fizemos uma rápida consulta no site oficial do banco.

Lá, encontramos alguns direcionamentos que resolvemos trazer para o nosso blog e esclarecer melhor a dinâmica do projeto para você. De início, já queremos deixar registrada a necessidade em assinar o termo de adesão que é fornecido pela SEAD.

Este termo é importante devido ao seu conteúdo. Nele, todas as regras para ter acesso aos benefícios do programa estão especificados. Além disso, ele está ligado ao projeto de estruturação da unidade produtiva familiar. Podemos dizer que deve ficar definido:

  • Um técnico responsável pelos serviços de assistência técnica realizada na sua elaboração. O diferencial é que tudo é feito em parceria aos integrantes da família que será assistida.
  • Então, a partir disso, serão definidas as atividades adequadas às particularidades que cada unidade produtiva familiar apresentar. Também é levado em consideração o território em que ela está instalada.
  • É dada muita credibilidade às atividades produtivas que são desenvolvidas por jovens e mulheres. Então, sempre que possível, elas deverão acontecer, auxiliando então na ampliação da renda, assim como na redução das desigualdades de gênero.

Projeto de estruturação é fundamental 

Mediante a apresentação do projeto de estruturação que a unidade produtiva familiar irá desenvolver e a assinatura do termo de adesão, a transferência dos recursos poderá ser realizada.

Dessa forma, o beneficiário poderá iniciar o projeto e, nas fases subsequentes do programa, ter condições de continuar recebendo o dinheiro.

Por isso, para a liberação da segunda e da terceira parcela do incentivo, deve ser feito um acompanhamento da unidade familiar e apresentar um laudo que comprove o desenvolvimento. Tudo é feito pelos integrantes da equipe técnica e o dinheiro pode ser entregue no mínimo dois meses após o pagamento da primeira parcela.

Tempo de tolerância para situações adversas

No entanto, é claro que podem acontecer alguns casos em que a execução do projeto seja prejudicada, impedindo ou retardando o seu desenvolvimento.

Para essas situações, é fornecido um tempo de tolerância de até seis meses para a normalização das circunstâncias. Da mesma forma, tudo dever ser feito por intermédio de um laudo de acompanhamento da unidade produtiva familiar que está tentando o benefício.

Fica definido também que, a transferência de recursos adicionais ao limite definido anteriormente não é realizada. Toda a concessão é feita pelo MDSA.

Programa de Fomento: qual o valor?

Atualmente, o programa de fomento tem duas modalidades existentes, sendo o Fomento Brasil sem Miséria e o Fomento Semiárido. Eles têm valores diferentes e você vai descobrir agora quais são eles.

O valor do programa de fomento do Brasil sem Miséria é para pessoas com renda de até R$ 85 por pessoa. Sendo que o valor de repasse é de R$ 2,4 mil, sendo dividido em duas parcelas (de R$ 1,4 mil e de R$ 1 mil).

A quantia do Fomento Semiárido

Já o valor do fomento Semiárido é para quem tem renda de até R$ 170. Então, o total do benefício é de R$ 3 mil, sendo dividido, também, em duas parcelas (R$ 1,8 mil e R$ 1,2 mil).

Uma observação importante é que para participar do programa de fomento Semiárido, a família deve ter água para produzir itens da agropecuária e implementar técnicas de convivência com o semiárido.

Pagamento do Programa de Fomento

O banco responsável pelo pagamento do Programa de Fomento às atividades rurais é a Caixa Econômica Federal. Dessa forma, as informações necessárias podem ser obtidas buscando informações nessa instituição.

Quanto ao pagamento do programa de fomento, ele poderá ser recebido pelos beneficiários em posse de um cartão social e uma senha que é cadastrada pelo próprio solicitante do benefício em qualquer rede de atendimento da Caixa.

Consulta do saldo do programa

Também é possível usar cartões sociais para saque do fomento, como o Cartão Bolsa Família, o Cartão Cidadão ou outros cartões que seguem o calendário de pagamentos do Programa Bolsa Família.

Já a consulta do saldo do programa de fomento pode acontecer em alguma das agências da Caixa ou no internet banking e aplicativo do banco, que funciona através da conexão da internet e facilitam a busca por informações como essa.

Contato com a Caixa Econômica

Em caso de dúvidas, existem alguns canais de comunicação disponibilizados pela Caixa Econômica Federal. Confira a seguir:

  • Para um contato direto, ligue na central de atendimento da Caixa, no número 0800-726-0101.
  • Para falar com a ouvidoria do banco, o correto é ligar no 0800-725-7474.
  • Seguindo as tendências da atualidade, a Caixa Econômica Federal também está acessível através das redes sociais. Portanto, faça o contato através do perfil oficial do Facebook ou do Twitter.

Endereço da matriz:
SBS Quadra 4 Bloco A, Lotes 3/4
Asa Sul, Brasília , DF
CEP: 70232-550.