Guia para o autônomo que vai começar a pagar o INSS

Você sabia que dá para ser um autônomo e garantir os seus direitos, especialmente, aqueles referentes à aposentadoria da previdência social?

Uma ideia que já é muito comum e usada no Brasil é pagar o INSS, através do carnê do INSS. Você sabe como fazer isso? Neste artigo vamos mostrar um guia bem rápido para você contribuir com o Governo e poder se aposentar com seus direitos.

Guia para o autônomo que vai começar a pagar o INSS
Foto: (reprodução/internet)

Aliás, o INSS é Instituto Nacional do Seguro Social, um órgão que está ligado ao Governo Federal. Por lá é que você consegue ter acesso às informações sobre a aposentadoria e outros direitos.

A inscrição no PIS

Supondo que o autônomo nunca tenha trabalhado com carteira assinada antes, considere que o primeiro passo é justamente fazer a inscrição no PIS – Programa de Integração Social.

Caso ele já tenha atuado com a carteira de trabalho, então, ele já tem um PIS automaticamente. Para saber se você tem o PIS, busque a informação na sua carteira de trabalho, no Cartão Cidadão ou através do telefone, no 135.

A inscrição no PIS pode ser feita como afiliado da previdência social e isso acontece pela internet mesmo. Sendo possível também no 135 ou em uma agência do INSS.

Para se inscrever no PIS é preciso ter ao menos 16 anos e informar a atividade exercida, além da opção de contribuinte individual.

O tipo de contribuição

O próximo passo a se fazer é escolher o tipo de contribuição que será feita ao INSS. Atualmente, são 2 tipos disponíveis, no qual mudam-se os valores pagos mensalmente e os benefícios pelos quais o segurado tem direito.

O plano normal (código 1007) tem um valor de contribuição de 20% do salário que o trabalhador recebe, sendo limitado ao teto da previdência (média de R$ 5,6 mil). O benefício é aposentadoria por idade.

O plano simplificado (código 1163) tem um valor de contribuição de 11% sobre o salário. No entanto, o benefício também é a aposentadoria, só que ela fica restrita a apenas 1 salário mínimo, que hoje está em R$ 998.

A Guia da Previdência Social

Preencher a Guia da Previdência Social, chamada de GPS, é o próximo passo para o autônomo que quer começar a pagar o INSS por conta própria.

O carnê do INSS pode ser pego em papelarias mesmo onde será preenchido manualmente ou até mesmo pela internet, na página da previdência.

A ideia é sempre fornecer informações atualizadas e corretas com base no tipo de contribuição que foi escolhida.

O pagamento da Guia

Aí, o último passo é justamente o do pagamento: é preciso pagar a Guia para ter a aposentadoria da previdência social.

A data limite é sempre o dia 15 do próximo mês, sendo que não dá para pagar antecipadamente para ficar mais perto da aposentadoria.