A nota de papel de dinheiro rasgou? Descubra o que fazer!

Quem é que nunca pegou uma nota rasgada ou rabiscada ou com alguns cortes? Ou ainda, quem nunca rasgou uma nota sem querer? Nesses casos, o grande problema é que a gente nem sempre sabe o que fazer com aquela cédula. Então, é por isso que este artigo pode te ajudar a tomar uma decisão correta.

O que acontece com muita frequência é a pessoa acabar tentando passar a nota para frente. No entanto, uma coisa é fato: a maioria dos “recebedores” não vão querer aceitar a nota justamente porque ela está com um rasgão.

A nota de papel de dinheiro rasgou? Descubra o que fazer!

Então, acompanhe este artigo na íntegra e saiba como tomar a melhor decisão para não acabar perdendo o dinheiro. Vamos lá?

Segundo o Banco Central

Primeiro, vamos ver o que você tem que fazer quando acontece de uma de suas cédulas acabar rasgando segundo algumas orientações que foram fornecidas de maneira oficial pelo Banco Central do Brasil.

Tudo depende da sua análise

A nota rasgou? Antes de tudo mantenha a calma, pois os próximos passos irão depender de sua capacidade de análise e observação. Por exemplo, avalie se o rasgado da cédula atingiu mais da metade de seu tamanho. Quanto maior o tamanho da avaria, talvez seja até simples solucionar o problema.

Uma outra coisa a ser levada em consideração é a quantidade de pedaços que ficou solta após a cédula ter rasgado. Caso tenha sido um único rasgo, menos mal. No entanto, caso a nota tenha ficado dividida em vários pedacinhos, a situação realmente é bem complicada.

Passar a fita não é o mais indicado

Afinal, quando o corte é grande, mas é preciso juntar apenas dois pedaços da cédula, o procedimento de reparo pode ser bem simples. Basta ter cuidado para conectar bem as partes e passar uma fita cuidadosamente, de preferência transparente.

Porém, apesar de estar ser uma solução utilizada pela maioria das pessoas e, de uma certa forma, funcionar, ela não é recomendada pelo Banco Central. Por esta razão, confira as dicas que estão no próximo tópico para proceder da melhor forma possível.

Como realizar a troca?

Você vai fazer o seguinte: para realizar a troca é necessário primeiro se certificar de que ela tenha mais da metade de seu tamanho original rasgado. Por se tratar de um caso comum e simples, a troca da nota é tranquila.

Após ter verificado isso, você vai ter que ir até uma agência de um banco que tenha conta com a sua cédula danificada. Então, você poderá fazer um depósito simples em envelope, pagar alguma conta no próprio banco ou simplesmente chegar lá no caixa de atendimento e pedir a troca.

Então, você pode sim trocar a nota danificada por outra nova. No entanto, também dá para usar ela para pagar contas, por exemplo. Isso tudo na agência bancária de qualquer banco. Logo, tudo pode ser resolvido com o intermédio de uma instituição financeira.

E notas com menos da metade rasgada?

Agora, se por tristeza do destino a sua nota estiver com menos de 50% em um único pedaço, a acaba se tornando tarefa mais difícil de resolver. No entanto, ainda assim, existe uma saída.

Porém, o processo é um pouco mais complicado e demorado. Ao invés de ir em uma agência comum de seu banco, será necessário levar a cédula em um endereço específico, que funciona como uma espécie de filial do Banco Central.

Entenda a análise de cédulas

Quando você chegar lá, eles vão fazer um exame criterioso para ver se a nota é realmente verdadeira ou se você está burlando o sistema financeiro do país. Após a verificação de que se trata apenas de um pequeno dano, a troca é feita. Outros resultados também possível é o de “cédula mutilada“.

Este último caso é, sem dúvidas, o mais grave. Afinal, algumas atitudes como, queimaduras, manchas e cortes propositais com notas de Real são proibidas pela legislação.

Porém, o grande problema é o tempo que esta análise pode levar para acontecer. Na verdade, nem mesmo um prazo é fornecido para que todo o processo seja concluído.

A avaliação não tem um prazo definido

É necessário que o Banco Central dê um recibo ao solicitante da análise e envie uma notificação quando já existir um resultado pronto. Caso a cédula ainda apresente o seu valor, haverá o ressarcimento ao cidadão. A nota que entregue com avaria é destruída pela própria instituição.

Não há prazo para a análise ser concluída, mas a pessoa que entregar uma cédula a uma agência bancária sempre será comunicada sobre o resultado deste exame”, esclarece o Banco Central do Brasil.

As lojas têm que aceitar dinheiro rasgado?

É importante dizer que os estabelecimentos não são obrigados a aceitar o dinheiro danificado ou deteriorado pelos seus clientes. Afinal, na maioria das vezes não é possível que os responsáveis pela loja saiam para fazer as trocas necessárias.

Então, se você está com um desses, vá diretamente ao banco antes de tentar qualquer tipo de negociação. Assim, você irá economizar tempo ao invés de ficar tentando a sorte com a desatenção do vendedor de determinado local em aceitar uma cédula rasgada.

Algumas avarias nas cédulas podem ser consideradas crime

Outra coisa importante é considerar que é crime queimar, rasgar ou destruir notas de dinheiro, conforme artigo 163, especialmente no parágrafo único e inciso 3º.

Para resumir a história: dinheiro rasgado pode ser usado para pagamentos ou depósitos ou troca em agências bancárias. Qualquer outra ação diferente dessa pode acabar não dando certo, portanto, seja prudente.

Se a nota estiver pouco rasgada, você deverá ir na filial do Banco Central mais perto de você para fazer a troca.

Outros danos comuns em notas de papel

Rasgos em cédulas não são as únicas avarias que podem acabar sendo apresentadas no dia a dia. Como se trata de um material que é, relativamente, frágil, ele está suscetível a outros problemas. Veja como proceder para alguns deles:

  • Problemas na impressão: segundo o Banco Central este é um dano que ocorre com uma frequência muito baixa. Porém, caso chegue alguma nota até você que apresente danos de impressão, proceda da mesma forma que orientamos aqui, vá até uma unidade do BC para a resolução.
  • Dinheiro molhado: quem nunca esqueceu dinheiro no bolso na hora de entrar na piscina ou simplesmente colocou a calça para lavar? Nesses casos, colocar a nota no sol geralmente basta para resolver. Porém, se o material ficar muito enrugado, você também pode solicitar uma troca.
  • Manchas de caixa eletrônico: como está sendo cada vez mais frequente casos de explosões de caixas eletrônicos, não é difícil encontrar por aí algumas cédulas manchadas por mercúrio. Se alguém lhe entregar uma nota assim, não receba. Elas simplesmente não podem estar em circulação.